Robin Thicke é acusado de assédio no set de "Blurred Lines"
(Foto: YouTube)
in ,

Robin Thicke é acusado de assédio no set de “Blurred Lines”

Modelo faz denúncia em seu livro de memórias e diretora confirma a história.

O cantor Robin Thicke foi acusado de assédio sexual pela modelo e atriz Emily Ratajkowski. Ela afirma, em seu livro “My Body”, que ele tocou seus seios nus sem autorização durante a gravação do clipe de “Blurred Lines”, em 2013. O trecho do livro foi divulgado pela revista Rolling Stone.

De acordo com Emily, ela gravou algumas cenas nua a pedido da diretora Diana Martel – em quem ela confiava. Mas Emily ficou muito perturbada quando Robin Thicke não foi profissional. Ele chegou ao set bêbado e não a respeitou.

Robin Thicke é acusado de assédio no set de "Blurred Lines"
(Foto: YouTube)

“De repente, do nada, eu senti a pele gelada das mãos de alguém envolvendo meus seios nus. Eu instintivamente me afastei, olhei para trás, e vi que era Robin Thicke. Ele deu um sorriso debochado e alguns passos para trás, os olhos escondidos pelos óculos escuros. Minha cabeça se virou para o outro lado quando ouvi a voz de Diane gritando: ‘Você está bem?'”, conta a modelo.

Diretora confirma história

Ela diz ainda que não revelou essa história antes para não prejudicar a diretora. Mas a própria Diana confirmou o assédio sexual, em entrevista ao The Sunday Times. “Eu me lembro do momento em que ele fez isso, pegou um seio dela em cada mão. Eu gritei com o meu sotaque do Brooklyn: ‘Que m**** você está fazendo? Acabou por hoje, chega!’. Robin se desculpou depois”, narrou.

Leia mais:

Condenação por plágio

“Blurred Lines” só causou dor de cabeça. Logo que a música foi lançada, ela foi criticada por glorificar a cultura do estupro. Apesar disso, ela se tornou nº1 em 25 países e passou 12 semanas no topo da Billboard Hot 100.

(Foto: YouTube)

Como “Blurred Lines” utiliza um sample de “Got To Give It Up” de Marvin Gaye, Robin Thicke e Pharrell Williams tiveram que lidar com um processo judicial. A família de Marvin Gaye entrou com pedido de indenização por uso não autorizado de sua obra. Em 2018, os artistas foram condenados a pagar US$ 5 milhões.

Em dado momento do processo, Thicke tentou escapar, jogando a culpa no colo de Pharrell, mas não colou. Thicke disse que estava bêbado na sessão de gravação e que foi Pharrell quem chegou com a ideia do sample. Não adiantou nada.

Escrito por Leonardo Torres

BTS: Aniversário de Jimin ganhará especial em rádios dos EUA

The Masked Singer Brasil: veja como acontecerá a semifinal nesta terça!