Jennifer Lopez foi uma das estrelas a fazer reverência ao rei (Foto: Reprodução de internet)
in ,

Roberto Carlos completa 80 anos; relembre 8 feats inusitados!

Rei já cantou funk, pagode, reggaeton e dividiu vocais com estrelas pop internacionais

Todas as reverências desta segunda-feira (19) são para Roberto Carlos e seus 80 anos. Não há neste país quem nunca tenha cantarolado uma música do rei em algum momento da vida. Muitos artistas sonham com a oportunidade de estar em sua presença e dividir o microfone, mas esta é uma posição para poucos. Por isso o POPline reuniu 8 feats inusitados e que talvez você nem lembrasse que aconteceram.

O “rei” Roberto Carlos completa 80 anos neste 19 de abril (Foto: Reprodução de internet)

Roberto Carlos e Jennifer Lopez – “Chegaste”/”Llegaste”

A primeira vez que Jennifer Lopez cantou em português foi em “Chegaste”, um dueto com Roberto Carlos que pegou muita gente de surpresa. A versão original foi composta pela cantora porto-riquenha Kany García e também ganhou registro de Roberto e J.Lo. Mas é mesmo a gravação em nossa língua que figura – no levantamento do Ecad – como a quarta música mais tocada nas rádios nos últimos cinco anos. “É uma grande honra para mim trabalhar com o rei. Eu sinto como um sonho que se tornou realidade“, disse a cantora à época do lançamento, no fim de 2016.

Roberto Carlos e Anitta – “Força Estranha” / “Olha”

Anitta teve seu momento no palco com o rei no especial de Natal de 2013. Em um número com Tatá Werneck, ela adentrou o palco cantando “Força Estranha”, revelando ser a “voz original” da atriz, que à época havia acabado de ser contratada pela Globo. Na sequência apresentaram uma versão cheia de ternura para “Olha”, além de um mashup de “Show das Poderosas” e “Se Você Pensa”. Sim, o rei se aventurou no funk!

Roberto Carlos e Ludmilla – “Café da Manhã”

Em 2015, Ludmilla ascendia ao time A das cantoras de pop/funk e também foi recebida por Roberto Carlos em seu especial de fim de ano. Juntos apresentaram a sensual “Café da Manhã”, lançada em 1978. A cantora surpreendeu pelo desempenho vocal, mas o que realmente foi assunto na imprensa foi a ousadia de Lud ao vestir vermelho, deixando de lado as cores branca, azul e tons de bege que costumam ser usadas pelas convidadas. Uma quebra de protocolo digna!

Roberto Carlos e Thiaguinho – “Além do Horizonte”

Também em 2015, Thiaguinho dividiu os vocais com Roberto em “Além do Horizonte” (1975), uma das canções mais conhecidas do público jovem e regravadas do repertório do rei – de Jota Quest a Ivete Sangalo.

Roberto Carlos e Michel Teló – “Ai Se Eu Te Pego”

Antenado com os “novos sucessos”, Roberto Carlos recrutou Michel Teló para seu especial de 2012. O cantor estourou com o sucesso “Ai Se Eu Te Pego” e foi convidado pelo rei para dividir o palco. Para um dos técnicos do “The Voice”, o momento foi tão importante em sua carreira que ele emoldurou o terno usado no show.

Roberto Carlos e Erika Ender – “Despacito”

Mais uma prova de que nos últimos anos o rei esteve atento ao que estava em alta nas paradas. “Despacito” foi o maior sucesso de 2017 e fez do reggaeton um gênero conhecido no mundo inteiro. Em seu Especial de Natal daquele ano, Roberto Carlos convidou uma das compositoras do hit, Erika Ender, e apresentou uma versão mais lenta da música que ficou conhecida na voz de Luis Fonsi.

Roberto Carlos e MC Leozinho – “Se Ela Dança, Eu Danço”

Em 2006, MC Leozinho estava em alta com o hit “Se ela dança, eu danço” e ia na contramão dos funks com teor mais erótico. A letra que falava sobre uma menina que “dança, fascina e só pensa em beijar” chamou atenção de Roberto Carlos, que convidou o funkeiro para seu especial de Natal. Pelo visto, o rei curtiu a energia do momento. Tanto que, no ano seguinte, abençoou a regravação de Leozinho para “Negro Gato”, composta por Getúlio Cortes e imortalizada na voz de Roberto em 1966.

Roberto Carlos, Fundo de Quintal, Jovelina Pérola Negra, Almir Guineto e Zeca Pagodinho – “Pagode do Rei”

Essa vem do fundo do baú. Ou melhor: do fundo do quintal. O Brasil acompanhou a explosão do pagode em 1986, que alavancou nomes como o Grupo Fundo de Quintal, Almir Guineto, Jovelina Pérola Negra e Zeca Pagodinho. O rei convocou todos para seu especial daquele ano e, juntos, apresentaram o “Pagode do rei”, no melhor estilo partido-alto, com versos de improviso. E um detalhe: o menino ao lado de Roberto Carlos é Anderson Leonardo, que anos depois se tornaria vocalista do Grupo Molejo.

Curtiu esta matéria? Clique aqui para ler mais conteúdos do Oh My God! by POPline. Tem listas, curiosidades, virais, celebs, k-pop, reality shows e muito mais sobre cultura pop!

Escrito por Daiv Santos

drivers license

Olivia Rodrigo diz: “quero fazer arte como a Lorde”

BBB 21: Fábio Jr. convoca mutirão para ajudar Fiuk no paredão