Rita Lee / Guilherme Samora/ Divulgação
in ,

Rita Lee é tema central do podcast “Identidade Musical”

Projeto é uma iniciativa da gravadora Universal Music.

A potência de Rita Lee virou tema de podcast. A cantora é o assunto principal do programa “Identidade Musical – Rita Lee”, produzido pela gravadora Universal Music Brasil. Ao todo, quatro episódios vão discutir etapas e o legado da artista – o primeiro foi disponibilizado nesta terça-feira (27).

Entre as participações especiais dos episódios estão Tom Zé, parceiro de Rita na Tropicália, Nelson Motta, Letrux, Mel Lisboa, o produtor Guto Graça Mello, Ronnie Von, Paula Toller, Gloria Groove, Marisa Monte, Branco Mello, Fernanda Abreu, Fernanda Takai, Marina Lima, Sarah Oliveira, Silvia Venna, dos filhos Beto e João Lee, Xuxa Meneghel e ainda Anavitória. A própria Rita e o marido e companheiro musical Roberto de Carvalho também participam.

+ Aos 73 anos, Rita Lee é a mais nova TikToker do pedaço!

+ Rita Lee é diagnosticada com tumor no pulmão esquerdo

O impacto de Rita Lee

Marisa Monte enaltece que Rita “arrombou a festa” de sua vida quando ouviu suas músicas pela primeira vez. “Falando sobre emancipação, liberdade da mulher – dentro de um meio extremamente masculino que é a música”.

“O que seria do pobre do tropicalismo se não fosse Rita Lee? Ela é uma pessoa tão acesa, tão ligada (…) é a mais fiel figura tropicalista”, pergunta Tom Zé em um dos episódios. “Rock sempre esteve presente na vida dela. Assim como Carmen Miranda”, explica Beto Lee, filho mais velho e também músico.

Cada programa aborda um tema diferente. No primeiro vamos voltar ao início da carreira de Rita Lee; no segundo o sucesso astronômico; o terceiro mostra a influência de Rita Lee sobre os brasileiros e novos artistas; e o quarto sobre sua parceria com Roberto de Carvalho.

“Modestamente, eu acho que abri bastante avenidas. Comecei a fazer um rock ‘brasilês’”, diz a própria Rita.

Artistas jovens, como Anavitória e Gloria Groove, apontaram a importância da figura feminina e forte de Rita Lee. “O discurso da Rita é muito real. Sem contar que ela está sempre à frente, tudo o que ela já soltou é muito atual. Rita abriu as portas para a coragem. Na época (em que ela estourou), era um discurso muito novo para uma mulher”, diz Ana Caetano. “A importância de uma mulher, com esse espaço na música brasileira, quebrando tabus! A liberdade da Rita me inspira demais”.

Escrito por Amanda Faia

cantor bonito

Shawn Mendes revela detalhe curioso sobre suas roupas

cuidada com a covid-19

Lizzo quer os fãs longe enquanto covid-19 não acabar