in

Retrospectiva: nossa playlist de singles do ano cresce com Fith Harmony, Little Mix, solos do One Direction e mais (parte 2)

Chegamos na parte 2 da nossa retrospectiva de singles de 2017 e ela cresce graças a lançamentos de Fith Harmony, Little Mix, integrantes do One Direction em carreira solo, Karol Conka, Preta Gil, Zedd e mais!

Lembrando que tentamos balancear o que foi refletido nas paradas musicais, de streaming, contexto do lançamento, a reposta da audiência e a análise da nossa equipe. Ou seja: não é apenas o que “hitou”, mas o que mereceu estar em destaque este ano!

80) “Down” – Fifth Harmony
O ano de 2017 foi verdadeiramente de mudanças para o Fifth Harmony. O então quinteto revelado pelo “X-Factor EUA” começou 2017 perdendo uma de suas integrantes e culminou no lançamento do terceiro disco de estúdio, o primeiro, segundo as próprias integrantes, de controle criativo total. A música carro-chefe é “Down”, a quinta melhor colocação do grupo na parada norte-americana, registrando #42 de pico. Não é a melhor colocação do grupo, mas marcou o início de uma nova fase e merece ser lembrada.

79) “Felices Los 4” – Maluma
Maluma é um dos participantes de uma grande movimentação da música latina ocorrida este ano. Depois de entrar para a parada da Billboard ano passado graças a “Chantaje”, música da Shakira, o cantor registrou uma nova faixa no ranking sem parcerias: “Felices Los 4”, que registrou ainda 1 bilhão de visualizações em seu videoclipe. O sucesso da música também abriu as portas para a chegada de “Corazón”, a “versão em espanhol” de “Você Partiu Meu Coração”, com Nego do Borel.

78) “Scared to be Lonely” – Martin Garrix & Dua Lipa
Martin Garrix foi eleito por uma das maiores revistas especializadas do segmento eletrônico, o grande DJ e produtor de 2017 e este ano uma música de sua discografia teve uma excelente repercussão. “Scared to be Lonely” é uma parceria com outro destaque do ano, Dua Lipa, e já foi declara a sexta música de EDM mais ouvida em 2017. A música registou sua terceira melhor marca no mercado norte-americano, apenas atrás de “In the Name of Love” e “Animals”. No Spotify, “Scared to be Lonely” é a sua segunda música mais ouvida.

77) “Bad at Love” – Halsey
Após passar o ano de 2016 em destaque com “Closer”, música do The Chainsmokers com a Halsey, a cantora finalmente liberou seu segundo álbum em junho. “Hopeless Fountain Kingdom” foi super bem recebido pela crítica, chegou a estrear em 1° nos EUA e deu a Halsey o título de primeira mulher a liderar a Billboard 200 este ano! “Bad at Love” também proporcionou à cantora o primeiro topo da “Dance Club Songs” na carreira e é a sua primeira música como artista solo a entrar para o Top 10 da Billboard.

76) “Ai De Mim” – OutroEu feat. Sandy
A versão original de Jullie, também lançada neste ano, já era boa, mas o encontro de vozes de Sandy e Mike Tulio casou perfeitamente e deixou a música ainda mais linda e delicada. Depois de parcerias com Tiago Iorc e Luan Santana, Sandy prova mais uma vez sua predisposição para duetos com vozes masculinas. Que venham mais no próximo álbum da cantora!

75) “He Like That” – Fifth Harmony
A gente já falou de “Down” aqui nessa lista, mas uma outra faixa do 5H lançada este ano merece aparecer no nosso Top 100. A gente sabe que “He Like That” não registrou os números nas paradas que os fãs (e talvez elas) gostariam, mas a repercussão do videoclipe sim! Ally, Dinah, Normani e Lauren exploraram a sensualidade e agradaram quase que a totalidade de fãs – e não fãs!

74) “I’m the One” – DJ Khaled & Justin Bieber
DJ Khaled iniciou o ano que tinha em suas mãos um disco bom o suficiente para bater o recorde de Michael Jackson na parada de singles dos Estados Unidos (cinco número 1 de um mesmo álbum). Não rolou (até agora), mas ele bem que tentou. De cara soltou “I’m the One” com Justin Bieber, Quavo (do Migos), Chance the Rapper e Lil Wayne. A força das colaborações e o refrão grudento colocou a música no topo da principal parada de singles norte-americana e é a sua música mais ouvida na carreira com mais de meio bilhão de streamings apenas no Spotify.

73) “Back To You” – Louis Tomlinson feat. Bebe Rexha
Sem se sentir pressionado, Louis Tomnlinson liberou o seu primeiro single solo este ano. Para a sua estreia fora do One Direction, Louis chamou Bebe Rexha e deu certo. “Back to You” entrou para o Top 10 no UK, Top 40 nos EUA, equiparando o desempenho de “Just Hold On”, uma música do Steve Aoki com o artista. No Spotify já são mais de 200 milhões de streamings e outros 200 milhões de visualizações em seu videoclipe.

72) “Agora Só Falta Você” – Lulu Santos
Jurado do “The Voice Brasil”, Lulu Santos achou outro um querido projeto para 2017. Seu sonho de regravar faixas de uma das suas artistas favoritas do cenário nacional finalmente viu a luz do sol e “Baby Baby!” foi lançado em outubro com releituras de clássicos da Rita Lee. São dois ícones da música brasileira em um combo que todo jovem amante de música deveria se jogar!

71) “No Frauds” – Nicki Minaj feat. Drake & Lil Wayne
Rainha dos “feats”, Nicki Minaj fez jus ao título em 2017. Só esse ano ela fechou colaborações com Major Lazer, David Guetta, DNCE, Katy Perry, Future, Fergie, Yo Gotti, Gucci Mane, Jason Derulo, Lil Uzi Vert, Migos e Cardi B – sem falar que continuou colhendo frutos de “Side to Side”, em parceria com a Ariana Grande. No entanto, no meio de tantos lançamentos para os amigos, Nicki achou um tempinho para se dedicar a três faixas próprias, lançadas todas de uma única vez. A selecionada para a nossa playlist, “No Frauds”, marcou um “retorno” do trabalho da rapper com Lil Wayne e Drake e foi a melhor posicionada das paradas das três. A faixa só nos deixou ainda mais ansiosos pelo novo disco da moça ainda sem data de lançamento.

70) “Strip That Down” – Liam Payne
Com meio bilhão de streamings no Spotify, Top 10 na parada norte-americana e #36 na parada de final de ano da Billboard, “Strip That Down” não podia ficar de fora também da nossa lista. Liam Payne deu início à sua carreira solo este ano já com colaboração com um dos rappers mais badalados do ano, Quavo, do Migos. Durante a preparação do seu primeiro álbum fora do One Direction, Liam disse que se inspirou em Justin Timberlake e até o momento não há faixa que mais represente a nova fase do artista.

69) “La La” – Karol Conka
Karol Conka não tem do que reclamar do ano de 2017. A rapper ganhou mais notoriedade, um programa de TV para falar de auto estima e beleza, fechou vários acordos publicitários e entrou em estúdio para o disco “Ambulante” que verá a luz do dia apenas em 2018. No entanto, ela não deixou os fãs sem música nova e uma delas ganhou uma imensa repercussão nas redes sociais. “La La” fala claramente sobre sexo oral e dá “uma aula” para os interessados em “aprender a técnica”. Karol sempre teve um discurso de liberdade e de empoderamento (apesar de não gostar muito do uso da palavra), e só ela para liberar uma faixa desse tema e segurar a onda tão bem – e com elogios!

68) “Is That For Me” – Anitta & Alesso
Durante todo o projeto “Check Mate” Anitta mostrou várias vertentes de sua personalidade musical. Com Alesso, a brasileira quis deixar registrado a sua primeira música totalmente em inglês propositalmente voltada para o mercado internacional. A ideia era criar algo que servisse como um “arquivo” para futuros lançamentos. Com clipe gravado na Amazônia e com edição relâmpago, a faixa não merece as críticas online.

67) “Love” – Lana Del Rey
Lana Del Rey é ums daquelas artistas com um nicho de fãs bem específico e que os críticos adoram. O álbum “Lust For Life” aparece na lista dos melhores de 2017, é indicado ao Grammy do ano que vem na categoria de “Best Pop Vocal Album” e rendeu a terceira melhor música da cantora na parada norte-americana.

66) “Vá se Benzer” – Preta Gil feat. Gal Costa
Em um ano que muito se falou de tolerância e respeito, as redes sociais continuam infelizmente sendo um espaço que o acesso a outros fãs e ídolos é confundido com liberdade. Mas os “haters” ganharam uma música este ano. Em “Vá se Benzer”, uma parceria com ninguém menos que Gal Costa, Preta Gil manda um recado: “vá se benzer / Não banque o santo / Eu não pareço com você / Não acredito no que vejo na tv / Meu sangue é forte, de origem nobre”.

65) “Power” – Little Mix
O Little Mix entregou no final do ano passado um álbum conciso, mas as escolhas dos singles gerou reclamação por parte dos fãs até o anúncio de “Power”. A música é uma das mais queridas do “Glory Days” e ganhou um videoclipe do jeitinho que os Mixers queriam: cor, beleza, representatividade e com presença até das mães das quatro integrantes. A faixa chegou à sexta colocação na parada do Reino Unido.

64) “I Have Questions” – Camila Cabello
Camila Cabello deu início à divulgação do seu primeiro álbum solo em maio com o lançamento de um duo de singles. Enquanto “Crying in the Club” foi anunciado como single oficial, “I Have Questions” acabou com o título de single promocional, mas a música merecia mais!

63) “Stay” – Zedd feat. Alessia Cara
Em sua curta carreira, Zedd já lançou algumas faixas de sucesso, mas nada se compara a “Stay”. A música está indicada como “Melhor Pop de Duo/Grupo” no Grammy do ano que vem e ajudou Alessia Cara a também conseguir sua própria nomeação em “Artista Revelação” – ela também aparece em outras duas categorias por “1-800-273-8255”, do Logic. Nos EUA e no UK, a música entrou para o Top 10. Sinal que ninguém consegue fica indiferente!

62) “Slow Hands” – Niall Horan
Niall Horan foi mais um cantor do One Direction que dedicou seu 2017 a divulgar o seu primeiro álbum solo. Uma das faixas de “Flicker” é “Slow Hands” com uma sonoridade que caiu como uma luva em um ano que Ed Sheeran foi o cantor mais executado nas plataformas de streaming e Shawn Mendes continuou em alta. Tiro certo nas rádios, playlists de plataformas de streaming e passo certo na divulgação do álbum.

61) “Too Good at Goodbyes” – Sam Smith
Após um aclamado álbum, Sam Smith retornou em 2017. Até o momento “The Thrill of It All” não fez o barulho do “In The Lonely Hour”, mas “Too Good at Goodbyes” chegou já em primeiro no Reino Unido e em quarto nos EUA, se provando uma faixa forte assim como os potentes vocais de Sam que nunca decepcionam!

Escrito por Amanda Faia

Fifth Harmony celebra 2017 e afirma que já possui surpresas agendadas para o próximo ano

“Alguém está brincando”, escreve Ashley Tisdale depois de mensagem sobre novo álbum em 2018