Quais as diferenças entre versão, releitura, regravação e cover
Foto: Unsplash
in

Quais as diferenças entre versão, releitura, regravação e cover?

Marcel Klemm, Diretor Geral da Warner Chappell Brasil, explicou detalhamente quais os pontos oficiais que caracterizam esses termos da música

Afinal, quais as diferenças entre versão, releitura, regravação e cover? Se buscarmos na Internet, uma série de interpretações podem ser encontradas, mas, quais os pontos oficiais que caracterizam esses termos da música?

Analisando esses elementos, o POPline.Biz é Mundo da Música conversou com Marcel Klemm, Diretor Geral da Editora Warner Chappell Brasil, que explicou detalhadamente como alguns entendimentos são mais técnicos, porém, se popularizaram de uma outra forma.

> Warner Chappell: Diretor fala sobre reestruturação e negócios

Marcel Klemm, Diretor Geral da Warner Chappell Brasil
Marcel Klemm, Diretor Geral da Warner Chappell Brasil Foto: Acervo Pessoal/Sérgio Zalis

O que é uma Versão Musical?

Do ponto de vista Editorial, Versão é quando você “versiona” para outra língua, de uma forma técnica. Popularmente, as pessoas falam “vou fazer uma versão samba, uma versão rock”. Nesses casos, seriam arranjo e adaptação e não versão, de acordo com Klemm.

“Quando você não altera a letra da música e apenas os ritmos, estilo e o arranjo, isso não é versão. Versão é quando há alteração de letra, normalmente para outra língua”, destaca Klemm.

O que é uma Releitura Musical?

A Releitura é quando acontece a mudança no arranjo e na adaptação da música. “Por exemplo, vou fazer uma releitura em samba, vou pegar uma música, como a do Sambô, por exemplo, pegar U2 e colocar em Samba. O que eles fizeram, não foi uma versão, mas, uma Releitura”, diz Klemm.

O que é uma Regravação Musical?

Já para a Regravação, Klemm afirma que tem a ver com a fixação mecânica de um fonograma.

“Quando você fixa, grava algo em um formato físico, palpável, você gera um ISRC, tem a ver com a gravação, não tem a ver com a obra; tem a ver com a fixação daquele fonograma, então, quantas vezes você gravar, significa a quantidade de regravações. Mas, ela está diretamente ligada a um aspecto físico, de fixação”, aponta Klemm.

Qual a diferença entre Obra Musical e Fonograma?

O que é um Cover?

Para o Cover, Klemm afirma que há a expressão “Straight Cover” (Cover Direto). É quando há uma regravação de algo ou um artista interpreta algo, porque o Cover não está ligado à regravação, o cover está ligado com a Interpretação, “então eu posso em um show, que não tem nenhuma fixação mecânica, fazer um cover”, exemplifica Klemm.

“O cover é quando é quando um artista canta exatamente igual a interpretação original: mesmo tom, mesmo andamento, mesmo ritmo, mesma instrumentação”, diz Klemm.

Quer tirar mais dúvidas sobre o universo musical? Conheça agora mesmo o nosso Guia MM, que traz as explicações sobre os bastidores da indústria musical.

Siga as redes do POPline.Biz é Mundo da Música para saber mais sobre os principais assuntos do mercado da música: Instagram, LinkedInFacebook e Twitter.

 

Escrito por Láisa Naiane

Gui Araújo faz piada sobre seu beijo com Marina em “A Fazenda”

A Fazenda: Lary Bottino é comparada com Dona Geralda, do “BBB16”