Foto: Divulgação
in

Presidente da Sicam é reeleita e faz balanço do mercado

Célia Madureira inicia segundo mandato e faz balanço da pandemia do coronavírus para a indústria da música

A advogada Célia Madureira foi reeleita como presidente da Sicam (Sociedade Independente de Compositores e Autores Musicais) para o triênio 2021/2024. Confirmada no cargo após eleição realizada no último mês, a dirigente é uma das vozes importantes na gestão coletiva da música no Brasil, composta por sete associações (Abramus, Amar, Assim, Sbacem, Sicam, Socinpro e UBC), que administram o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição).

Em meio às dificuldades impostas pela pandemia do coronavírus ao setor musical desde o ano passado, Célia ressaltou a importância da união da gestão coletiva diante da queda na receita de direitos autorais de compositores e artistas. Para ela, ainda não há como fazer previsões para a volta de shows e eventos no Brasil. “A retomada dos eventos ainda vai demorar no país”, revela.

“O que nos causou problemas – e ainda vai continuar causando – é o prejuízo que a pandemia provoca com a queda da arrecadação dos direitos autorais em vários segmentos, principalmente os shows, música ao vivo e usuários gerais, mas estamos tentando fazer o possível para ajudar os titulares. O importante neste momento é a união da gestão coletiva. Assim como em todos os setores da economia, nós tivemos que nos adequar, mas acho que o bom atendimento ao titular de música se manteve e, em algumas situações, até melhorou”, comentou a presidente.

Natural de São Paulo, Célia é advogada com pós-graduação e especialização em Propriedade Imaterial, Direitos Autorais, Propriedade Industrial, Direitos da Personalidade e Comunicação. Começou a trabalhar na Sicam há 35 anos, no ano de 1986, como secretária, passando por cargos de diretoria até chegar à presidência da instituição pela primeira vez em 2018. Ela é, atualmente, a única mulher presidente de uma associação de música da gestão coletiva brasileira.

“Desde que assumi a presidência, já melhorei nosso atendimento, promovi reformas nas nossas sedes e mantive uma participação ativa nas assembleias. Vejo que as mulheres fazem a diferença na indústria da música. A minha maior motivação para trabalhar em prol dos titulares de música no Brasil é a mudança que podemos promover”, disse Célia Madureira, que também é compositora. “Para mim, a música é a alegria da vida. Ela expressa sentimentos, une as pessoas, acalma o coração e acolhe a alma. Acertei na escolha que fiz. Amo e tenho muito orgulho do meu trabalho”, completou.

Escrito por Rafa Ventura

Hit de Shakira e Rihanna sobe nas paradas com trend no TikTok

Joshua Bassett agradece apoio ao falar de sexualidade: “Escolho o amor”