banner com link para rádio globo
Foto: Divulgação
in ,

Por que John Frusciante teve que sair do Red Hot Chili Peppers em 2009?

O guitarrista se junta a Anthony Kiedis e Flea para explanar detalhes da conturbada segunda saída da banda

John Frusciante disse que estava em uma “bagunça desequilibrada” quando decidiu deixar o Red Hot Chili Peppers pela segunda vez em 2009. Ele voltou para a banda após uma década, mas em uma entrevista recente ao site Classic Rock, ele e os companheiros de banda Anthony Kiedis e Flea revelaram que a separação era algo que todos achavam que tinha que acontecer.

Red Hot Chili Peppers lança “Poster Child”, seu novo single

Foto: Kevin Winter

LEIA MAIS:

Fiquei bastante desequilibrado mentalmente nos últimos dois anos em que excursionamos”, disse Frusciante. “À medida que a turnê seguiu, eu me aprofundei no ocultismo, o que virou uma forma de escapar da mentalidade da vida em turnê. O oculto tende a ampliar o que você é, e eu era uma bagunça desequilibrada”.

Kiedis lembrou que “John era muito absoluto sobre não querer mais fazer aquilo… Então, quando ele disse a Flea e a mim, não houve nem aquele momento em que estávamos, tipo, ‘Vamos lá, podemos resolver isso’. Eu diria que ‘alívio’ era provavelmente a palavra mais descritiva para todos, incluindo John“.

Flea lembrou como uma conversa chorosa durante um jantar iniciou o processo do retorno de Frusciante em 2019.

“Estávamos apenas conversando, comendo. Nós nunca conversamos muito sobre [a separação de 2009]. À certa altura, minha esposa e a namorada dele estavam na outra sala e estávamos sentados sozinhos, e eu disse: ‘John, às vezes sinto tanta falta de tocar com você’. E comecei a chorar quando disse isso. E ele olhou para mim, e eu vi as lágrimas em seus olhos. E ele disse: ‘Eu também sinto falta’”.

LEIA MAIS:

A mudança significou que Josh Klinghoffer, que havia substituído Frusciante, teria que sair. Flea disse que a conversa foi igualmente emotiva. “Eu bati meu carro na garagem, fiquei tão assustado com aquilo”, disse o baixista ao chegar em sua casa para a reunião da banda. “Você entra na garagem, a porta está caindo e sua mente está tão perdida que você simplesmente entra pela porta e diz o que tem que dizer. Foi realmente difícil”.

Foi ainda mais difícil por causa de sua amizade com Klinghoffer, acrescentou. “Eu podia ir até ele quando estava sofrendo e chorando na estrada, quando estava em minhas próprias neuroses e depressão miseráveis”, explicou Flea. “Mas tínhamos uma linguagem com John que desenvolvemos quando éramos todos muito mais jovens. Podemos fazer coisas sem realmente falar sobre isso; nós temos essa conexão. Isso foi mais difícil com Josh, e para Josh também”.

O Red Hot Chili Peppers lançará “Unlimited Love“, seu primeiro álbum com John Frusciante desde “Stadium Arcadium” (2006), no dia 1º de abril.

Escrito por Daiv Santos

Jimin mostra suas novas tatuagens durante show do BTS

POPline na BH FM tem estreia exclusiva de Zé Neto e Cristiano e Luccas Carlos