in

Popó desiste de entrar no ringue para última luta ao som de “K.O.” de Pabllo Vittar

O lutador Acelino Popó Freitas voltou atrás em sua decisão de entrar no ringue para a última luta de sua carreira ao som de “K.O.” da drag queen Pabllo Vittar. O baiano havia anunciado a escolha da música para fazer uma homenagem ao seu filho Juan, de 17 anos, que é gay. Mas os planos foram alterados. Segundo ele, depois de uma reunião com amigos e familiares, ele decidiu subir para a luta ao som de “Vai Popó, bate sem dó!”, música que o acompanhou nas duas últimas lutas que venceu por nocaute.

– Quero pedir desculpas ao meu amigo Pabllo Vittar. Nossa trilha sonora é um momento muito importante na carreira de cada lutador que vai até o ringue para lutar, é um momento que marca, e essa daí, que vai marcar minha vida, é muito importante para mim. Então a trilha sonora será “Vai Popó, bate sem dó!”. Essa música marcou minha vida, foram duas lutas e dois nocautes, e tenho certeza que será a terceira luta, terceiro nocaute. Essa é minha música, essa é minha trilha, essa marcou minha vida. Não é preconceito, não é nada disso, é simplesmente minha vida, as pessoas sabem que não sou uma pessoa preconceituosa e aceito a orientação de todos, principalmente a sua – disse Popó.

Devido ao alarde da escolha de “K.O.”, anunciada em toda a mídia, Pabllo Vittar até havia dito que queria conhecer Popó e seu filho. “Infelizmente não vou conseguir ir à luta, mas diria para ambos que eles são um exemplo de família, de respeito e de amor! Achei demais (essa homenagem). O Popó é um atleta histórico pro nosso país e está mostrando que temos que aceitar as nossas diferenças sim”, disse a cantora.

Escrito por Leonardo Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ingressos para show do Rouge em São Paulo esgotam em pouco mais de três horas

Apresentação de Pabllo Vittar no Prêmio Multishow bate um milhão de acessos