Foto: Sara Kurfeß/Unsplash
in

Podcasts de entretenimento são os mais populares no Twitter

Pesquisa revela que as pessoas que consomem conteúdos neste formato buscam recomendações e informações na plataforma no Brasil

O Brasil foi o país que mais cresceu na produção de podcasts no mundo no ano de 2020, totalizando um aumento de 103% em comparação com o ano anterior. Os dados são de pesquisa realizada pelo Twitter para entender mais sobre o consumo do formato no país, já que 73% das pessoas que usam a plataforma escutam podcasts.

Para esta audiência, o motivo de buscar esses conteúdos em áudio é, principalmente, para se aprofundar em temas de que gostam (63%), sendo entretenimento (63%) o tema mais ouvido, seguido pelas categorias de arte, história e cultura (52%); negócios, economia, política e notícia (42%); e esportes, e-Sports e jogos (30%).

Lugar onde as pessoas conversam sobre seus temas de interesse, o Twitter também é o destino dos fãs brasileiros de podcasts. Segundo o levantamento, as pessoas que estão no Twitter e consomem conteúdos neste formato no Brasil buscam recomendações (46%) e informações sobre seus podcasts e podcasters favoritos (38%), falam sobre seus preferências (41%), descobrem novos canais (32%) e acompanham a conversa sobre os que mais gostam (32%).

O formato permite que uma grande gama de pessoas consuma conteúdos e faz sucesso tanto entre os momentos mais atarefados quanto durante ocasiões de calmaria: 64% das pessoas ouvem podcasts enquanto estão em casa, desempenhando outras atividades; 45% escutam fazendo as tarefas de casa; 34% acompanham sem fazer mais nada; e 33% preferem sintonizar enquanto estão jogando ou apenas mexendo no celular.

O estudo revelou ainda que os brasileiros utilizam diferentes serviços para consumir seus conteúdos de áudio: 79% das pessoas que usam o Twitter e escutam podcasts possuem assinatura em pelo menos uma plataforma.

Na lista das mais utilizadas estão Spotify em primeiro lugar (57% escutam e 52% assinam), seguido de YouTube Music (20% escutam e 10% assinam) e Amazon Music (6% escutam e 19% assinam). Os dados foram coletados pelo time de Marketing Insights & Analytics do Twitter no Brasil a partir de pesquisas e levantamentos na plataforma.

Escrito por Rafa Ventura

WTF? Gráfica russa acusa o BTS de “tornar as crianças pervertidas”

Novo álbum da Cardi B

Cardi B reclama de atitudes desrespeitosas de “magros e brancos”