Divulgação
Em decorrência da pandemia, a edição presencial do Festival AFROPUNK Bahia foi adiada mas a Bahia continuará como anfitriã no país marcando presença com performances de artistas baianos em encontros inéditos. Larissa Luz e Monique Evelle são curadoras do evento.
in

Em edição virtual e gratuita, Planet AFROPUNK 2020 celebra comunidade criativa negra global

Divulgação

AFROPUNK é o maior festival de cultura negra do mundo, com edições anuais em Nova Iorque, Atlanta, Paris, Londres e Joanesburgo. Em 2020, celebra 15 anos de existência e estava previsto para realizar sua primeira edição na América Latina, com a realização do AFROPUNK Bahia no novo Centro de Convenções de Salvador.

Com os impactos causados pelo novo coronavírus, os eventos presenciais em todas as capitais foram cancelados e um novo formato será apresentado entre 23 e 25 de outubro, o Planet AFROPUNK: O Povo Negro é o Passado, o Presente e o Futuro. Clique aqui para se inscrever.

Totalmente gratuito, o evento online trará um recorte global da comunidade criativa negra que dialoga esteticamente e artisticamente com o AFROPUNK. A Bahia, estado mais negro do Brasil, foi a escolhida para esta edição trazendo sua verdade musical através de artistas negros baianos que produzirão conteúdo inédito gravado em Salvador e com curadoria da cantora, atriz e compositora Larissa Luz. Artistas como Afrocidade e Àtooxxá estão enttre os confirmados.

Monique Evelle é a mediadora e curadora do Solution Sessions Brasil, o momento do Afropunk que reúne pessoas com as ferramentas, a experiência e a determinação para resolver os problemas enfrentados por nossa comunidade negra. Envolve ativistas sociais, especialistas e empreendedores. 

Ao longo de 3 dias, a missão do AFROPUNK, de conectar a diáspora africana globalmente, se materializa neste grande encontro virtual, de celebração da cultura e criatividade negra por meio da música, conversas e arte.

Por meio do PLANET AFROPUNK 2020, um espaço escolhido para a comunidade negra explorar e celebrar a profundidade e a amplitude do que significa ser negro neste planeta, as pessoas poderão vivenciar um encontro digital fluido, projetado para abraçar a pluralidade de histórias e individualidades negras que são vivenciadas através da música, arte, conversas e ativismo, para muito além de fronteiras e continentes.

Nos próximos dias serão anunciadas mais informações sobre o lineup do festival, com atrações e horários. 

Confira aqui  para mais informações e atualizações sobre esse evento único, nele também o público poderá fazer a inscrição 100% gratuita. 

“Nossa missão é construir comunidade, diálogo e consciência. Nós inundamos nossa comunidade de jovens afro das gerações Y e Z que se sentem oprimidos, marginalizados e excluídos por sistemas, estruturas e ideologia social de supremacia branca, patriarcado heteronormativo e colonização com criatividade, inovação e colaboração”, diz o comunicado.

AFROPUNK é uma celebração de diversas expressões negras da diáspora africana imersa em atitude e ativismo de resistência. Trata-se de um ethos punk fundamental para a libertação negra — liberdade de existência e igualdade global.

Escrito por Redação POPLine

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Que Hit É esse, POPline? Rennan da Penha fala sobre o sucesso “Talarica”

Jornalista confirma shows de Justin Bieber no Brasil em 2021