Foto: RCA Records
in ,

Parceria de Miley Cyrus e Dua Lipa recebe aclamação

“Hino disco-punk”, diz NME

Prisoner“, a esperada parceria de Miley Cyrus e Dua Lipa, saiu na quinta-feira (19), já com clipe, como um gostinho do novo álbum da cantora, o “Plastic Hearts“, que sai no dia 27 de novembro.

Assista ao clipe

No geral, a música e o clipe agradaram os fãs, mas está ganhando também aclamação da mídia. Um exemplo está no site NME, um dos mais conceituados do ramo. Logo no título da publicação, eles definiram como um “hino disco-punk” e deram 5 estrelas, nota máxima!

O site ressalta a tendência de voltar com o rock na música atual e que Miley Cyrus segue essa linha. “Não é uma fase passageira. Miley tem uma história de fazer cover de todos, desde Metallica, Blondie até Nine Inch Nails. […] Ela sempre esteve no seu melhor misturando pop chiclete com algo um pouco mais corajoso e Prisoner captura essa energia estridente perfeitamente“, comenta o artigo, em livre tradução.

Sobre a presença de Dua Lipa, eles comentam que ela foi importante para dar a pegada disco, essência do álbum “Future Nostalgia”. “De qualquer forma, é o melhor dos dois mundos“, ressaltou.

Foto: RCA Records

Tem muito a ver com a pandemia

Para o NME, a música tem grande significado em plena pandemia do Covid-19, quando as pessoas realmente ficarem, de alguma forma, prisioneiras. “É o verdadeiro espírito de 2020, esta faixa é sobre se sentir preso em suas próprias emoções, em vez do contato vigoroso (dificilmente compatível com COVID)“, explica.

“Repleta de atitude e grande na energia, a faixa dá ao excitantemente brilhante ‘Future Nostalgia’ de Dua espaço para brilhar sem forçar Miley para fora dos holofotes. Elas se elevam mutuamente em vez de competir. Se todas as colaborações tivessem esse equilíbrio, seria o ideal”, comenta.

O site completa a aclamação: “E não se deixe enganar pela angústia inspirada no isolamento (“Amarrada por um sentimento, minhas mãos estão amarradas / Seu rosto no meu teto, eu fantasio”) porque Dua e Miley não estão defendendo as bobagens de ninguém. Com o vídeo manchado de sangue – que mostra a dupla viajando pelos Estados Unidos em uma espécie de ônibus gótico – vindo com a dedicatória ’em memória amorosa todos os meus ex-namorados’, este hino é uma declaração glam de independência que dispara como uma bomba de cereja“.

Escrito por Caian Nunes

Jojo Todynho sadomasoquista

Jojo Todynho e MC Du Black apostam na sensualidade no clipe “Dominada”

Sandy lança versão em português de música da Christina Aguilera para o filme “Mulan”