in

“Para tocar na rádio, tive que fingir que não era funk e falar que era pop”, diz Anitta

Uma entrevista longa com Anitta foi ao ar na CNN da Argentina no domingo (26/5). No programa, a cantora falou sobre suas origens e contou como teve que se submeter às políticas de mercado no início da carreira. “Para começar a tocar nas rádios, tive que mudar um pouco o discurso e, por um tempo, fingir que não fazia funk. Tive que fazer a política de dizer ‘é pop, é pop’. Mas, na verdade, era funk”, confidenciou.

Apesar de explorar o ritmo do funk, Anitta conseguia passar pelo filtro dos grandes executivos porque suas letras não eram sobre sexo ou violência. “Eu falava sobre empoderamento feminino, mulheres poderosas e assim comecei, falando sobre amor, sobre coisas que todos podem escutar. Comecei, com muita luta, a tocar nas rádios. Hoje em dia, o funk já é algo que toca em todas as rádios. A música nº1 agora é um funk. Eu sou a primeira artista a fazer um show em um grande festival brasileiro com funk”, disse a cantora, referindo-se claramente ao Rock in Rio.

Assista à entrevista em espanhol:

Escrito por Leonardo Torres

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Miley Cyrus divulga teaser do EP “She Is Coming”

Resenha: Sexo, drogas e rock n’roll: “Rocketman” mostra Elton John sem filtros