Foto: Acervo Pessoal
in

Definindo objetivos e traçando metas (parte 2)

“Quem não sabe pra onde vai, qualquer caminho serve”. Quantos artistas vivem anos de suas carreiras sem ter um objetivo determinado de longo, médio e curto prazo… E é isso, quem não sabe para onde quer ir, não consegue ter clareza de quais ações tomar.

Semana passada falei sobre objetivos e hoje vou falar sobre a meta SMART, uma das minhas ferramentas favoritas na hora de planejar.

Uma meta SMART deve ser:

eSpecífica:

  • Ter muitos fãs em 2021 Χ
  • Ter a média de 50.000 ouvintes mensais em 2021 no Spotify

Mensurável:

  • Ser o artista mais admirado do meu gênero Χ
  • Estar entre os artistas mais escutados de Rap na lista anual da Deezer
    (saiba quem foram os artistas mais escutados clicando aqui)

Alcançável
Eu precisaria usar um artista pra dar dois exemplos pra vocês. Mas, acho que é simples de entender.

Se eu estou lançando meu primeiro disco sem ter muito investimento, com números baixos nas redes sociais e plataformas de streaming*, através de uma distribuidora self-service, com quase nenhum atrativo pra grande imprensa, etc.

Estando neste cenário, seria ok traçarmos uma meta como “Conquistar 1.000 streams no Spotify na semana de lançamento do álbum” ou algo do tipo (cada caso é um caso e precisa ser estudado). O que não rola é traçar uma meta inalcançável, como “Conquistar 1 milhão de streams no Spotify no mês de lançamento”.

*Lembrando que para se ter perfil de artista numa plataforma de streaming é necessário que o artista já tenha lançado algum trabalho musical, seja ele single, EP ou álbum.

Relevante
Pra definir se uma meta é relevante ou não, você precisa buscar o seu objetivo. Vamos pegar o exemplo da Juliana, mencionado na última coluna: “Ter o trabalho musical entre os mais ouvidos da MPB em 2021”.

Logo:
Conquistar 10 mil seguidores no Instagram em 2021 Χ
Ter 150k streams na minha faixa de trabalho em 2021

(“Mari, por que 150k streams?” você me pergunta. Determinei este número depois de uma rápida consulta. O álbum da banda Melim, que é categorizada como MPB, ficou entre os 10 mais ouvidos no Brasil em 2020 no Spotify. A música mais popular do disco é “Meu Abrigo” com 191k streams. Com certeza muito disso veio nos anos de 2018 e 2019, nos quais o álbum já estava nas DSP’s. Numa estimativa bastante conservadora, considerei que 41k vieram dos dois anos anteriores e botei minha meta em 150k na faixa-foco)

Temporal (ter um período de tempo para acontecer):

  • Conquistar 100k inscritos no canal do YouTube Χ
  • Conquistar 100k inscritos no canal do YouTube até julho de 2021

p.s.: Existem dois tipos de análises que podem ser feitas antes de definir suas metas. São elas: Análise diagnóstica e análise preditiva. A análise diagnóstica é aquela baseada em dados passados que te ajuda a entender como ações antigas te levaram a determinados resultados. A análise preditiva é aquela em que você prevê futuros cenários com base em previsões e dados anteriores anteriores.

Na semana que vem falarei sobre o Plano de Ações, fase final da meta SMART.

Não deixe de comentar nas publicações do Popline.Biz MM com sugestões de temas que te interessam dentro do Marketing Digital.

Aquele abraço e bons ventos em 2021,
Marina Mattoso

_________________

Marina Mattoso atualmente CEO da Jangada Comunicação,  agência focada em Planejamento Estratégico e Marketing de Conteúdo que tem “a bordo” artistas como Gilberto Gil, Adriana Calcanhotto, Maria Rita, Claudia Leitte, Kell Smith, entre outros. Marina é também coordenadora do curso Marketing Digital para Artistas, do Music Rio Academy.

Escrito por Redação POPLine

Sem lançamentos, Bruno Mars faz história na Billboard 200

Sem lançamentos, Bruno Mars faz história na Billboard 200

Liam Payne quer ser ator

Liam Payne revela desejo de atuar em série: “Quero ser morto em American Horror Story”