Foto: Dusan jovic/Unsplash
in

ONErpm faz balanço sobre representatividade de negros na distribuidora

O levantamento traz dados sobre o % de negros e mulheres nos Tops das plataformas digitais e dentro da distribuidora

No mês da Consciência Negra, a ONErpm, que distribui uma grande fatia do mercado nos gêneros Urbano e Funk, fez um levantamento sobre a representatividade de artistas negros dentro do seu banco e constatou que: entre as maiores audiências, cerca de 47% do total do top 100 de streams entre janeiro e outubro, são negros.

O número não sofre grande mudança entre os dois períodos do ano analisados – de janeiro e maio (46%) vs junho e outubro (48%). “O percentual é ainda maior se olharmos o top 100 de streams gerados via playlists, com 61% de representatividade de artistas negros no mês de outubro”, revela a ONErpm.

Esta grande audiência não representa, no entanto, uma média do mercado. Numa análise do top 10 das principais plataformas no mesmo mês (de outubro), a representatividade de artistas negros é de 27% no YouTube e 22% no Spotify. Em comparação com mesmo recorte,  da audiência da distribuidora (top 10 de outubro), artistas negros representam 70% do ranking da ONErpm entre os mais ouvidos via playlists das principais plataformas.

Representatividade feminina

Já no recorte sobre representatividade feminina, os números são baixos tanto na ONErpm como no mercado, o que aponta para uma aparente realidade da cena musical de forma geral. Na ONErpm, as mulheres representam:

  • 10% dos top 100 streams via playlists, deste total 5% são mulheres negras
  • 13% dos top 100 streams geral entre janeiro e maio, deste total 5% são mulheres negras
  • 12% dos top 100 streams entre junho e outubro, deste total 6% são mulheres negras

Não houve alteração entre os dois períodos e mulheres negras representam em média metade do total de mulheres.

Leia mais:

Outros recortes interessantes dos dados são os de streams via playlists (inclui todos os formatos, tanto editoriais como as criadas pelo público). No mês de outubro, no top 100 de streams via playlists para ONErpm, os 61% de artistas negros aparecem principalmente nos gêneros Urbano (57%), Funk (31%) e Samba (5%). Além disso, as 10 mulheres que aparecem no top 100 são de Urbano (7) – cinco delas são negras, e Regional (3).

Já no Top 100 streams, no primeiro período analisado do ano (jan-mai), os 46% de artistas negros aparecem principalmente nos gêneros Urbano (50%), Funk (22%), MPB (5%) e Samba (5%). No segundo período analisado do ano (jun-out), os 48% de artistas negros aparecem principalmente nos gêneros Urbano (44%), Funk (31%) e Samba (10%).

Vale destacar que, o Gospel representa o gênero com maioria tanto de mulheres como de mulheres negras na audiência da ONErpm entre janeiro e outubro deste ano.

Escrito por Rafa Ventura

A Fazenda: Gui Araujo reage a affair de Duda Reis e João Guilherme

Jorge, da dupla com Mateus, lança curso online sobre gestão de carreira

Jorge, da dupla com Mateus, lança curso online sobre gestão de carreira