O que são interpolação, interlúdio, citação musical e sample?
O que são interpolação, interlúdio, citação musical e sample?. Foto: Unsplash
in

O que são interpolação, interlúdio, citação musical e sample?

Produtor Musical Jeff Pina explicou detalhadamente os termos e quais casos podem ser considerados como plágio

O que são interpolação, interlúdio, citação musical e sample? Quando o assunto é produção musical, alguns termos são comuns na rotina de estudos das faixas e tendências sonoras na indústria da música. Alguns deles, geram sempre dúvidas e podem ser confundidos como Plágios.

Para esclarecer esses temas, conversamos com Jeff Pina, produtor musical que possui 40 anos de carreira e acumula trabalhos com diversos artistas como Chitãozinho & Xororó e ANAVITÓRIA. Além disso, Pina é Fundador do Selo Moringa Fresca e também trabalha como arranjador e músico.

Jeff Pina, Produtor Musical, Músico e arranjador, fundador do Selo Moringa Fresca
Jeff Pina, Produtor Musical, Músico e Arranjador, fundador do Selo Moringa Fresca. Foto: Divulgação

O que é Interpolação Musical?

De acordo com Pina, a interpolação musical talvez seja o famoso “plágio disfarçado de nome bonito”. O produtor afirma que a prática é comum entre os gêneros musicais mais populares.

“A interpolação musical é você utilizar uma melodia que você gosta muito de uma outra canção e criar uma letra, um novo arranjo, um novo conceito ao redor daquilo”, explica Pina.

O produtor ainda afirma que no Sertanejo, por exemplo, é comum o termo “fazer a prima daquela música famosa”, ou seja, se basear em algo que já existe e cria algo novo, mas, seguindo o mesmo caminho melódico.

O que é Interlúdio?

O interlúdio, “inter”, “ponte” ou “especial” é o que separa uma parte ou trecho de um outro distinto na música.

Pina lembra alguns fatores que podem ocasionar um plágio: “se você utilizar algo que exista de alguma pessoa, de um arranjo… que as pessoas falam muito do plágios mais comuns, que são letras ou melodias, mas, têm arranjos que você se você se apropriar, também serão plágios.”

“Eu acho que os meios mais comuns de plágio são: melodia ou letra. A harmonia, por exemplo, se você pegar caminhos harmônicos do samba, do Pop têm fórmulas hormônicas, caminhos harmônicos: Dó, lá, ré, sol, que são sequências muito usadas desde que o mundo é mundo”, diz Pina.

O produtor ainda conclui seu pensamento dizendo: “em uma roda de Samba, nós conseguimos cantar várias músicas com a mesma harmonia, mas, as melodias são diferentes, as letras são diferentes e isso não é um plágio”.

Jeff Pina, Produtor Musical, Músico e arranjador, fundador do Selo Moringa Fresca
Jeff Pina, Produtor Musical, Músico e arranjador, fundador do Selo Moringa Fresca. Foto: Divulgação

O que é uma Citação Musical?

A Citação Musical não é considerada como um Plágio e, inclusive, é uma prática comum no mercado, segundo Pina.

“Se você analisar no Brasil, por exemplo, uma música famosa, a “Emoções” de Roberto Carlos, ele mesmo faz uma citação musical a canção Café da Manhã, no meio da música, que também é uma música dele”, observa Pina.

Leia Mais:

Citação musical é quando é utilizado um trecho de uma música ou parte melódica. Pode ser também uma frase curta que é muito famosa de uma outra música, seja ela um sucesso atual ou antigo; e faz com que isso combine com um trecho da sua música. O produtor observa que a citação precisa ser pontual e não pode prosseguir, senão, será mais do que uma citação e sim uma apropriação indébita, se não houver a autorização.

Para Pina, a Citação Musical é uma forma de valorizar uma obra musical de muito sucesso e o trecho é justamente para “sugerir” essa referência, como uma forma de homenagem.

O que é um Sample?

O Sample é mais famoso na música eletrônica, principalmente Funk, Rap e na música Pop também fazem muito isso, de acordo com Pina.

“[Sample] É você pegar alguma música que já está pronta, mixada, masterizada e ‘samplear aquele trecho’, ou seja, ‘sample’, uma amostra; retirar um trecho e utilizá-lo na sua música”, aponta Pina.

O produtor lembra que é necessário pedir autorização aos detentores de direitos autorais, que podem ser: a Editora, Gravadora e todos os titulares envolvidos na gravação, essas informações podem sem acessadas no Banco de Dados do Ecad, o Ecad Net.

Pina lembra que o Sample é comum no meio musical, não só como arranjo, como criação de letra e melodia, o músico às vezes é muito sampleado.

“O profissional para chegar no resultado de um som de uma bateria de um disco, é muito trabalho do músico e do engenheiro musical. As pessoas ouvem àquele disco e falam ‘nossa, que som de bateria bonita’, vão lá, sampleiam e se utilizam daquilo. Que sem autorização, também é uma apropriação indébita.”, finaliza Pina.

Quer tirar mais dúvidas sobre o universo musical? Conheça agora mesmo o nosso Guia MM, que traz as explicações sobre os bastidores da indústria musical.

Siga as redes do POPline.Biz é Mundo da Música para saber mais sobre os principais assuntos do mercado da música: Instagram, LinkedInFacebook e Twitter.

Escrito por Láisa Naiane

Douglas Souza fecha parceria com Facebook Gaming

Efeito Halloween: “Thriller”, de Michael Jackson, retorna ao Top 20 da Hot 100