Fotos: Divulgação
in

Nova campanha da Abramus leva ajuda a profissionais da cultura

Lulu Santos, Roberto Menescal, Frejat e Jorge Vercillo, entre outros, já aderiram

Depois de realizar a Campanha Artística Humanitária em 2020, que distribuiu mais de 32 toneladas de alimentos a profissionais da cultura que tiveram suas fontes de renda duramente comprometidas desde o início da pandemia, a ABRAMUS (Associação Brasileira de Música e Artes), volta a criar uma nova rede de solidariedade em apoio aos profissionais do setor.

A nova campanha, batizada de “Percentual Solidário”, vai arrecadar recursos para a aquisição de cestas básicas, agora através de um mecanismo diferente: cada autor participante doará uma porcentagem dos direitos autorais de execução pública de uma de suas obras. Os valores doados serão referentes à arrecadação dos meses de maio, junho e julho de 2021.

Já aderiram à campanha autores como Lulu Santos, com “A Cura”; Roberto Menescal, com o “O Barquinho”; Roberto Frejat, com “Amor pra recomeçar”; Dudu Falcão, com “Paciência”; Jorge Vercillo, com “Que nem maré”; Danilo Caymmi, com “O bem e o mal”; Abel Silva, com “Simples Carinho”; Nando Cordel, com “Você Endoideceu Meu Coração”; Bruno Cardoso e Sergio Jr do Sorriso Maroto, com “Antes que o mundo acabe”; Kleber Lucas, com “Deus cuida de mim”; Priscilla Alcântara, com “Espírito Santo”; Bruno Caliman com “Gaveta”; Raffa Torres com “Moça do caixa”; e Antonio Villeroy, com “Rosas”.

Serão atendidos músicos, técnicos de som, roadies, iluminadores, entre outras atividades ligadas à música e ao entretenimento, sem remuneração há mais de um ano. Na campanha de 2020, que promoveu leilões virtuais de itens exclusivos de 33 artistas, todo o valor arrecadado foi convertido em cestas básicas que ajudaram cerca de 2.500 famílias, em 7 estados, através de 11 projetos parceiros.

Confira a playlist da Campanha Artística Humanitária abaixo:

Sobre a Abramus

Atualmente com mais de 86 mil titulares, a ABRAMUS – Associação Brasileira de Música e Artes – é uma associação de gestão coletiva de Direitos Autorais sem fins lucrativos fundada em 1982, com o objetivo de defender os direitos autorais dos artistas da área musical, das artes cênicas e visuais (esta última, através de coligada AUTVIS). É a única das associações vinculadas ao ECAD a trabalhar com os segmentos de artes cênicas e visuais.

Escrito por Rafa Ventura

BBB 21

Noivo de Pocah encontra 4 envolvidos em caso de racismo

Polêmica do Iogurte

Jameela Jamil defende Demi Lovato após polêmica do frozen yogurt