in ,

No BBB, Gizelly diz que música “Propaganda”, de Jorge e Mateus, é a “mais machista da história”

Gizelly, do BBB 20, critica música “Propaganda”, de Jorge e Mateus

A madrugada desta quinta-feira, (05), foi dia de Festa da Líder Ivy no BBB20 e uma declaração de Gizelly bêbada para as câmeras chamou atenção. Ao passar pela sala, enquanto tocava a música “Propaganda”, de Jorge e Mateus, ela disse: “Essa música, Brasil, é a música mais machista brasileira. Os meus cantores favoritos são Jorge e Mateus, mas essa música é a mais machista brasileira”.

No Twitter, houve comentários variados diante da atitude de Gizelly. “Esse povo é doente. Ouvem uma porrada de música internacional que fala um monte de merda e não enchem a porra do saco militando”, disse um. “Mulheres e suas lógicas né kkkkkkkkk. Acho superestranho quando uma mulher se diz feminista e vive pegando homem machista. Algo de errado não está certo”, pontuou outro. Houve também quem concordasse com ela: “Nossa, nunca tinha escutado essa música inteira. Procurei agora e carai… que música de doente kkkkkkkk” e outro comentário “Eu fui ver a letra agora, machista pra caralho, kkk a música inteira é ele dizendo pros outros que a mulher dele não presta porque não sabe cuidar dos afazeres domésticos, como se isso imediatamente desclassificasse ela e fizesse os outros dizerem “não cuida bem de casa, tô fora”, assinalou outra pessoa.

Veja a letra de “Propaganda”, de Jorge e Mateus

Ela queima o arroz
Quebra copo na pia
Tropeça no sofá, machuca o dedinho
E a culpa ainda é minha
Ela ronca demais
Mancha às minhas camisas
Dá até medo de olhar
Quando ela ‘tá naqueles dias
É isso que eu falo com os outros
Mas você sabe que o esquema é outro
Só faço isso pra malandro não querer crescer o olho
Tá doido que eu vou
Fazer propaganda de você
Isso não é medo de te perder, amor
É pavor, é pavor
Tá doido que eu vou
Fazer propaganda de você
Isso não é medo de te perder, amor
É pavor, é minha cuido mesmo, pronto e acabou
Ela queima o arroz (cê tem cara, viu)
Quebra copo na pia
Tropeça no sofá, machuca o dedinho
E a culpa ainda é minha
Ela ronca demais
Mancha às minhas camisas
Dá até medo de olhar
Quando ela tá naqueles dias
É isso que eu falo pros outros
Mas você sabe que o esquema é outro
Só faço isso pra malandro não querer crescer o olho
Tá doido que eu vou
Fazer propaganda de você
Isso não é medo de te perder, amor
É pavor, é pavor
Tá doido que eu vou
Fazer propaganda de você
Isso não é medo de te perder, amor
É pavor, é minha cuido mesmo, pronto e acabou

Escrito por Helena Marques

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Global Awards 2020: assista à premiação ao vivo e veja fotos do tapete azul!

Casa do POPline Bahia: Denny Denan, ex-vocalista da Timbalada, faz uma verdadeira retrospectiva de sua carreira no TBT com Dendê