in

Nicki Minaj solta o verbo contra a indústria e cita Taylor Swift, Beyoncé, Jay Z e Kanye West

Completamente insatisfeita com a forma que se deu o lançamento do álbum “Queen”, a rapper Nicki Minaj usou seu programa “Queen Radio”, na Apple Music, para dizer tudo que pensa sobre a indústria, nesta terça (21/8). Ela realmente acredita que vem sendo desmerecida e boicotada pelo mercado. Disse que sua briga com Travis Scott (porque ele a barrou em 1º lugar na Billboard) não é nada pessoal. Tem a ver com algo maior. Apesar de chamá-lo de “cara do autotune” e “vagabundo”, ela disse que o ama, assim como Kylie Jenner e Kim Kardashian. Seu problema é com as paradas e com o mercado.

“Muitos de seus artistas favoritos não estariam no topo das paradas se não fosse a luta da senhorita Onika aqui pelos streams”, declarou a artista, “eu lembro de quando a Taylor [Swift], o Jay [Z] e a Bey[oncé] tiraram suas músicas do Spotify. Há algum tempo, tive uma reunião com Beyoncé e Jay Z e falamos sobre as plataformas de streaming. Eles também não estavam satisfeitos com o que estava acontecendo. Somos nós, artistas, que passamos dias inteiros em estúdio trabalhando em músicas para que nossas gravadoras criem acordos com um serviço de streaming e todo mundo role em dinheiro, menos nós [os artistas].

Sobre Travis Scott, especificamente, Nicki realmente não acha certo ele distribuir seu álbum junto com roupas e maquiagens de Kylie Jenner. Ela acha que isso não deveria ser contabilizado para as paradas da Billboard. “Imagine que você é um médico, trabalha em um hospital e uma pessoa de outra profissão qualquer chega se metendo? Isso não é certo”, criticou, “nada disso é raiva minha. Estamos em uma época em que a música negra está prosperando, mas o certo é o certo e o errado é o errado”.

Nicki afirmou também que tem gente empenhada em destrui-la. Ela sabe de uma pessoa que já gastou milhões de dólares tentando acabar com sua carreira diversas vezes. Por isso ela acha que muitos sites publicam matérias negativas sobre ela (como o caso de “FEFE”), porque recebem dinheiro para isso. “Tem um rapper bem famoso que é meu maior hater. Ele é muito invejoso”, disse, “quanto mais esses sites e blogs falarem mal de mim, mais eu voltar para falar a verdade sobre eles aqui na Queen Radio, a minha rádio”.

Com tanas declarações, a hashtag #QueenRadio alcançou o topo dos trending topics mundiais no Twitter. Nicki deu o que falar. “Kanye [West] pode falar que a escravidão foi opção dos negros, e ainda assim todos dão apoio a ele. Já quando Nicki luta por sua indústria, ela é a errada. Vocês realmente acham que estou tendo um surto mental”, disparou.

Escrito por Leonardo Torres

“Witness: The Tour”: Katy Perry encerra turnê com show na Nova Zelândia

VMA 2018: MTV proibiu Nicki Minaj de levar 6ix9ine para performance