in

Neil Portnow deixará a presidência da Academia do Grammy

Mudanças a caminho. Neil Portnow, presidente e CEO da Recording Academy, responsável pelo Grammy Awards, comunicou a todos que vai deixar o posto no ano que vem. Ele cumprirá seu mandato até julho de 2019. O anúncio foi feito nesta sexta (1º/6). A decisão acontece quinto meses depois de Neil Portnow ser acusado de machista após dar uma entrevista infeliz no fim do Grammy de 2018.

>> Charli XCX quer socar a cara do presidente da Academia do Grammy Awards
>> P!nk escreve carta de resposta ao presidente da Academia

Questionado sobre a escassez de troféus para mulheres na premiação deste ano, Neil disse à revista Variety: “isso tem que começar com… mulheres que tenham a criatividade em seus corações e em suas almas, que queiram ser musicistas, que queiram ser engenheiras, produtoras, e queiram fazer parte da indústria em um nível executivo. Elas precisam elevar o nível, porque acho que seriam bem-vindas”. Criticado por grandes cantoras por tal comentário, Neil emitiu um comunicado pedindo desculpa, mas o estrago já estava feito: “eu me arrependo por ter sido mal articulado”.

Portnow vai continuar liderando o MusicCares, braço de caridade da Academia, e seguirá como presidente do conselho do Museu do Grammy. O comitê da Academia vai começar a buscar alguém para substitui-lo no cargo.

Escrito por Leonardo Torres

Shawn Mendes fala sobre álcool, Justin Bieber, Kanye West e Hailey Baldin

Liam Payne alcança Top 15 britânico; Zayn estreia em 95º lugar