in

“Nasce uma Estrela”: confira o que a mídia internacional diz sobre o álbum da trilha sonora

“Nasce Uma Estrela” chegou aos cinemas nos Estados Unidos e a trilha sonora do filme foi lançada digitalmente nesta sexta (5/10). O trabalho realizado por Bradley Cooper e Lady Gaga não poderia receber uma reposta melhor da mídia: as canções têm agradado muito. Resenhas publicadas por veículos como Rolling Stone e The Guardian deram quatro estrelas para o álbum, que tem um total de 34 faixas, a maioria co-escrita pelos protagonistas.

A repercussão do público também é positiva: a canção “Shallow”, dueto de Gaga e Cooper, segue no topo do iTunes americano. O disco, por sua vez, aparece na liderança do ranking dos mais vendidos da loja em 23 países. Os fãs abraçaram o material!

Confira abaixo o que a imprensa internacional comenta:

Rolling Stone
“Os momentos mais poderosos da trilha sonora estão entre os melhores da carreira de Lady Gaga”.

The Guardian
“Bradley Cooper mostra que pode cantar tanto quanto atuar e dirigir, mas são as proezas pop de Lady Gaga que elevam cada música, sejam espetaculares baladas ao piano ou duetos de cortar o coração. (…) A trilha sonora, como o filme, termina com uma música cujo título não quero nem dizer paraque você não tenha uma noção do final. Mas basta falar que é outra balada de piano hiper emotiva, na qual Gaga canaiza Whitney nos versos, mas faz algo muito amis afetivamente feminino e vulnerável com o refrão agudo”.

The Washington Post
“Desde blues-rock, country, até o pop chiclete, as 19 canções originais são variadas e viciantes. Nós sabíamos que Lady Gaga era capaz de coisas ótimas, mas a musicalidade de Cooper é uma maravilha. Frequentemente nós tiramos sarro de atores que tentam ser estrelas do rock, mas Cooper mostra uma verdadeira habilidade com o microfone”.

The New York Times
“Alguns espectadores podem interpretar uma hierarquia do tipo rock versus pop nas transformações de Ally – que fica mais ‘real’ quando ela harmoniza com as melodias de Jackson ou sentada em seu piano – mas o domínio de Gaga sobre os dois gêneros musicais no filme é uma refutação preventiva do que é essencialmente um preconceito de gênero. O que ‘Nasce Uma Estrela’ deixa claro sobre Lady Gaga é que ela possui a destreza de fazer qualquer tipo de música que ela desejar”.

The Telegraph
“Em seus próprios termos, ‘Nasce uma Estrela’ produz um álbum muito peculiar, misturando grunge, americana, country, baladas poderosas de soft-rock dos anos 1970 e R&B moderno e digital interpretado por uma potência pop do século XXI e um ator de meia-idade cantando em público pela primeira vez. Se fosse uma lista de reprodução do Spotify, você poderia suspeitar que os algoritmos deram errado. O que liga o violento blues rock instrumental ‘Out of Time’, o violão de Bradley Cooper e a dançante urbana ‘Hair Body Face’ com Lady Gaga expondo seu sex appeal? Bem, a resposta para isso é clara. Como um souvenir de um filme melodramático trágico, romântico, poderoso e divertido, há muitas chances de ‘Nasce uma Estrela’ dominar as paradas ao redor do mundo. Trilhas sonoras de musicais podem ser um grande negócio. O álbum tem 20 músicas e 74 minutos (com 14 trechos de diálogos)”.

Esquire
“Aqui vai meu conselho: assista ao filme antes de ouvir a trilha sonora. Há várias razões para isso, e a menos importante é que a trilha é cheia de spoilers para qualquer um desavisado sobre a história que já foi contada e recontada ao longo do último século. Mais importante, essas músicas são tão brilhantemente tecidas ao enredo e ao arco narrativo que são fundamentalmente incompletas sem a narrativa do filme”

Escrito por Leonardo Torres

“Ícone da música”: veja as fotos da Nicki Minaj para Harper’s Bazaar do Vietnã

Zezé Di Camargo declara apoio a Bolsonaro e gera controvérsias na web