in

“Meu Baile”: a parceria de Ludmilla, Maejor e Papatinho é um R&B para esquentar casais

O DJ e produtor musical Papatinho, fundador do ConeCrewDiretoria, lança nesta sexta (24/8) o single bilíngue “Meu Baile”, com Ludmilla cantando em português e o rapper Maejor cantando em inglês. Para quem não liga o nome à pessoa, Maejor é aquele gringo com breve aparição em “Vai Malandra” da Anitta. Nesta nova música, contudo, ele é ouvido diferente: sua voz está mais cantada do que falada, na maior parte do tempo. O rap é presente, mas breve.

Aliás, “Meu Baile” quebra com algumas expectativas. Ludmilla fez algumas investidas no funk neste ano, resgatando suas raízes, mas esta canção não se encaixa nessa prateleira, ao contrário do que o título possa indicar. Esse baile não é funk, e essa canção não é para ralar a bunda até o chão. É pop com R&B e lembra alguns dos trabalhos de Justin Bieber no álbum digital “Journals” e no disco “Purpose”. Não coincidentemente, Maejor teve dedo nos dois projetos do canadense, sendo até indicado ao Grammy pelo segundo. A estratégia aqui é a mesma: batidas interessantes, sensualidade, contraste de timbres e swing. Com esse trabalho, Ludmilla se distancia de Anitta e se aproxima mais de IZA. Acho que dá para entender o que digo com essa referência: não é sobre qualidade, mas sobre estilo.

A letra é simples, tanto em português quanto em inglês. A voz feminina e a voz masculina dialogam. No refrão, Ludmilla canta “vem curtir meu baile / fica até mais tarde / hoje a noite é nossa / eu quero você só pra mim / curte a minha vibe / vem na malandragem / me leva pra tua casa / eu e você coladin”. Ludmilla e Maejor convidam casais a namorarem ao som da produção de Papatinho. Esquenta. Vai direto para a playlist “músicas para a hora H”.

Esse single é a primeira amostra do álbum “Workaholic”, que Papatinho lançará com outras participações especiais. Nomes como Paul Wall, IZA e Mariana Rios, entre outros, estão confirmados. “Meu Baile” estreia na sexta (23/8) junto com o videoclipe, gravado no Rio de Janeiro e dirigido por Ronaldo Land, fotógrafo, diretor de fotografia, videomaker e colorista que tem se destacado no mercado de artes visuais.

Escrito por Leonardo Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ariana Grande alcança meio bilhão de acessos em “No Tears Left To Cry”

Ludmilla estende permanência na Europa para fazer performance em concurso de miss em Portugal