Foto: Reprodução Instagram (@ricky_martin)
in

Mês do orgulho LGBTQIA+: Artistas latinos para conhecer

Com o mês do Orgulho LGBTQIA+, a Latina Brasil destaca alguns dos grandes nomes da música latina que usam sua voz não apenas na música, mas também para falar sobre representatividade e ajudar na luta contra homofobia e intolerância.

Assim como acontece em vários outros lugares, o preconceito e intolerância na “comunidade latina” ainda é forte e, dentre outros motivos, muitas pessoas acabam silenciando quem verdadeiramente são por medo da represália, violência e qualquer outro tipo de dor que uma pessoa não LGBTQ+ jamais saberá.

Por isso, é importante termos vozes públicas e representativas em todos os meios possíveis. Na política, na música, literatura, audiovisual, etc. Em 2019, por exemplo, ao vazar mensagens do então governador de Porto Rico, um dos movimentos presentes nas manifestações que pediam sua renúncia era contra a homofobia. Uma das mensagens publicadas era de Roselló falando, de maneira pejorativa e preconceituosa, sobre a sexualidade de Ricky Martin – que foi um dos grandes líderes dos protestos.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Ricky Martin (@ricky_martin)

Além do cantor, que por muito tempo durante sua vida pública não falava sobre a sexualidade e precisou de muita coragem para se assumir publicamente, outros representantes no entretenimento latino usam suas vozes para a causa. Pablo Alborán, por exemplo, falou abertamente sobre sua sexualidade pela primeira vez há exatamente um ano, surpreendendo muitos fãs e, ao mesmo tempo, recebendo muito apoio.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Pablo Alborán (@pabloalboran)

Christian Chavez, ex RBD, Joy Huerta da dupla Jessy & Joy, Lido Pimenta e Alba Reche também são outros artistas latinos que já falaram sobre o tema abertamente.

Ricky Martin, Paloma Mami – Qué Rico Fuera

KAROL G LIDERA INDICAÇÕES NO PRÊMIOS JUVENTUD

Com Karol G e Camilo liderando o número de indicações deste ano, o Premios Juventud celebra sua 18ª edição com o tema “juventude liderando a mudança na cultura”, agora com o retorno do público ao vivo com a vacinação avançada e controle do contágio do vírus nos EUA.

Fizemos história com o primeiro show de premiação de música ao vivo durante a pandemia”, disse Ignacio Meyer, vice-presidente do departamento de Música e Desenvolvimento da Univision. No ano passado, o Premios Juventud foi, realmente, a primeira premiação ao vivo de música durante a pandemia, ao contrário do que alguns eventos norte-americanos insistem em dizer.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por KAROL G (@karolg)

Estamos empolgados por trazer de volta um público ao vivo para esse show que contará com as estrelas mais quentes da música latina, artistas emergentes e que homenageará indivíduos notáveis que deixaram sua marca na comunidade e em todo o mundo”, concluiu.

Com 14 novas categorias, como Faixa Viral do Ano e Girl Power (colaboração feminina), os colombianos Camilo e Karol G contabilizam 12 indicações cada. Seguidos por J Balvin e Maluma, com 11 cada, Daddy Yankee, Los Dos Carnales e Myke Towers com nove, e Natti Natasha e Christian Nodal, entre outros, com oito.

BILLBOARD ELEGE 5 MÚSICAS LATINAS ENTRE AS 50 MELHORES MÚSICAS DE 2021

As listas de “melhores do ano (até agora)” começaram e isso faz a gente lembrar que a metade de 2021 já chegou, embora a gente ainda se sinta em março de 2020.

A Billboard publicou sua tradicional lista de 50 melhores músicas do ano, até o momento, que reúne músicas de artistas no geral escolhidas pela equipe do periódico. Destas 50, cinco são de artistas latinos que recebem destaque.

A melhor posição é Telepatía, de Kali Uchis, que ocupa o quinto lugar da lista. A música faz parte do segundo álbum da colombiana, o primeiro em espanhol, e se tornou viral no TikTok. Confira as outras músicas aqui!

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por @kaliuchis

BAD BUNNY QUEBRA RECORDES COM CANÇÃO EM ESPANHOL E JAPONÊS

Como já era previsto, Bad Bunny volta a quebrar recordes com seu último single, Yonaguni, lançado no dia 4 de junho. A canção, cantada em espanhol e com trechos em japonês, aparece em ótimas posições em diversos charts da Billboard.

Yonaguni ocupa os melhores lugares nos rankings latinos, claro. Na semana passada, com 100 Milliones, Bad Bunny empatou com Enrique Iglesias e Luis Miguel na quantidade de Top 10 na Hot Latin Songs (39 cada). Agora, ele é o dono do novo recorde: 40 músicas entre as dez primeiras da parada na história.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por @badbunnypr

No gráfico latino que contabiliza os streamings das plataformas digitais, o hino dos corações partidos foi a canção mais escutada nos Estados Unidos na última semana. Já no gráfico que mensura os streamings de todos os gêneros, foi a segunda, sendo então a melhor semana de streamings de uma música latina desde 2018.

Yonaguni também foi a canção latina mais vendida digitalmente e a 18ª no chart geral de vendas digitais, superando Baila Conmigo de Selena Gomez com Rauw Alejandro. Por fim, o single aparece em 10º lugar na Hot 100, quarta vez que Bad Bunny fica no Top 10 deste chart.

Bad Bunny – Yonaguni

Confira os lançamentos na nossa playlist de novidades no Spotify! Atualizada toda sexta, você pode nos seguir na plataforma e não perder nenhum lançamento.

Siga a Latina Brasil nas redes sociais!

Escrito por Latina Brasil

Quando uma música entra em domínio público?

Quando uma música entra em domínio público?

Emicida, Pabllo Vittar, Jão e mais pedem impeachment de Bolsonaro