in

Mazzoni lança sua versão do funk proibidão “Vem Amor, Bate e Não Para”, escrita por Ludmilla

“Vem amor, bate e não para… com o pi** na minha cara!”. Lembra do proibidão que Ludmilla cantou na festa Combatchy, ao lado de Anitta, em São Paulo? Ela não gravou, mas fez sua pupila Mazzoni gravar. A versão de estúdio da música saiu nesta sexta (14/12), na voz da Mazzoni, que é uma das primeiras contratadas do escritório de agenciamento artístico da Ludmilla. Sim, a cantora e compositora virou empresária.

“Eu tenho muita música de funk que eu faço e não consigo lançar. Eu precisava achar uma pessoa pra ser essa parte de mim que eu não consigo mais ser e colocar essas músicas para pista, porque as pessoas precisam ouvir. Mas eu precisava achar alguém do zero, que eu ajudasse a construir. Aí eu comecei a pesquisar, então eu achei a Mazzoni. Encontrei ela em um canal de DJ, gostei da voz e quando vi as fotos dela tive a certeza que com uma produção ela ficaria braba! Aí quando eu conheci ela pessoalmente, ela foi muito fofa! Então, não tive duvidas de que seria ela mesma!”, conta Ludmilla.

Ouça:

Veja a versão da Ludmilla no show:

Escrito por Leonardo Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aos 52 anos, Supla surpreende e lança clipe gravado em cemitério de Nova York com “freiras russas”

Dilsinho estreia clipe com Luan Santana e antecipa EP “Terra do Nunca”; veja detalhes!