Marisa Monte. Foto: Divulgação
in ,

Marisa Monte lança álbum “Portas” com clipe no “Fantástico”

Dirigido por Giovanni Bianco, single que leva o nome do disco ganha especial no programa da Globo

Os 54 anos de Marisa Monte serão muito bem comemorados! É que a cantora vai celebrar a data em grande estilo: lançando oficialmente o disco “Portas”, que chega às plataformas de streaming nesta quinta-feira, 1º de julho, data de seu aniversário. E vem muto mais por aí! Já no domingo (4), a artista lança o clipe da faixa-título, “Portas”, no Fantástico, da Globo. Chique, né?

Fruto de uma parceria com Arnaldo Antunes e Dadi, a composição, segundo o colunista Lauro Jardim, teve o vídeo dirigido por Giovanni Bianco, que já assinou trabalhos de Madonna, Ivete Sangalo, Ludmilla, além de ser responsável por clipes de “Bang” e “Girl From Rio”, de Anitta.

Marisa Monte. Foto: Divulgação

Além de Chico Brown, com quem Marisa colaborou no single “Calma”, que deu o pontapé inicial à nova era da cantora, após um hiato de dez anos, o disco “Portas” traz parcerias com cantores como Marcelo Camelo, Silva, Seu Jorge e Flor de Maria, filha do cantor carioca.

Filha de Seu Jorge, Flor de Maria reside em Los Angeles, nos Estados Unidos, onde se tornou cantora e compositora. A música em colaboração para o álbum de Marisa também é assinada pelo artista, de quem Marisa já é parceira desde 2006.

Marisa Monte. Foto: Divulgação

A cantora Marisa Monte decidiu usar o lançamento de seu álbum novo, “Portas”, para ajudar os profissionais de cultura – setor muito afetado pela pandemia do coronavírus. No dia 1º de julho, uma hora antes do disco entrar nas plataformas digitais, os fãs poderão ouvi-lo com exclusividade em uma “audição coletiva solidária”.

O que isso significa? O álbum entrará nas plataformas às 21h (horário de Brasília), mas quem contribuir com quantias a partir de R$ 20 poderá escutá-lo às 20h. As doações podem ser feitas no site Eventim, com quotas de R$ 20 a R$ 500.

Antes do álbum, Marisa Monte entregou a música “Calma”, primeiro single, com participação de Chico Brown. O registro reforça a identidade da artista, com utilização de metais e falsetes muito bem executados. O clipe traz imagens da artista em estúdio, mesclando com trechos de uma estrada.

“De uma hora pra outra, a gente não podia mais sair e o mundo ficou perigoso. O primeiro momento foi de paralisia total. Todo mundo em casa, isolado, triste e com muito medo. Música é uma forma de arte coletiva feita de encontros e fomos atingidos em cheio. Passaram-se vários meses até que a gente conseguisse entender melhor a nova realidade, cheia de protocolos, cuidados, testes e máscaras. Durante todo esse tempo, todo mundo continuava em casa abatido e cansado. Foi quando um amigo meu me disse: ´se organiza com toda a segurança possível com uma equipe enxuta e comprometida, entra no estúdio e grava. Eu tenho certeza que vai ser bom pra vocês e vai fazer bem pra todos nós. Música é remédio. Foi aí que a gente abriu as portas e reencontrou nosso caminho”, ela diz em vídeo compartilhado nas redes sociais.

Escrito por Leonardo Rocha

Autora revela cast dos sonhos de “Crepúsculo” sem elenco original

Quem é Duquesa, revelação feminina do trap nacional?

Quem é Duquesa, revelação feminina do trap nacional?