Apontando uma forte tendência de mercado e uma oportunidade para o mercado musical, O Boticário e McDonald's investem em ações dentro dos games
Foto: O Boticário e McDonald's investem em ações dentro de games/Divulgação
in

Marcas investem em ativações dentro dos games; conheça oportunidades para a música

É necessário valorizar, mais do que nunca, a importância deste mercado para a indústria musical

Em um cenário voltado para estratégias digitais, o universo dos games tornou-se um atrativo em potencial para ativações de marcas e uma oportunidade para a indústria musical. Nesta semana, O Boticário fez a entrada da marca neste cenário em parceria com “Avakin Life”, jogo de realidade virtual que permite que o jogador crie um avatar e uma segunda vida, com iniciativas entre os dias 16 de fevereiro a 22 de março, e estarão disponíveis a nível mundial e foram idealizadas pela AlmapBBDO e a BBL, grupo de entretenimento especializado em games e eSports.

Durante o período, o game apresenta algumas ativações e missões para engajar e proporcionar benefícios aos jogadores. No Beauty Quest, os participantes são convidados a cumprirem uma série de desafios sobre o universo da beleza, ao completarem as tarefas, eles são premiados com BotiCoins. Já no Fashion Contest, os jogadores participam de concursos de beleza com os produtos do Boticário, os melhores “looks” receberão pontos.

As recompensas poderão ser utilizadas na loja da marca, dentro do jogo. Ao final da temporada, a marca promove uma Pool Party, festa na piscina personalizada aberta a todos os usuários do jogo – os ingressos serão disponibilizados na loja do Boticário do game.

O Boticário ativação Avakin Life
Foto: Ativação O Boticário dentro do game Avakin Life/Divulgação

Enquanto que o McDonald’s inaugurou nessa quinta-feira (18) duas novas unidades nos games “Minecraft” e do “The Sims 4” com visual inspirado no restaurante Méqui 1000, localizado na Avenida Paulista. E as a unidades são mais que decoração e funcionam na realidade. Criado pela DPZ&T e a The Hub, o Méqui 1000 do “Minecraft” tem um cupom de QR code em seu interior que, caso escaneado pelos jogadores, redireciona o usuário para um pedido do McDelivery.

O projeto busca acima de tudo reforçar a relação do McDonald’s no Brasil com o público gamer, de acordo com o CMO João Branco.

“Levar nosso restaurante mais icônico para dentro de dois games tão queridos é a nossa maneira de reforçar que a gente ama muito tudo isso e que o Méqui está sempre por perto, criando bons momentos.” escreve o executivo na divulgação oficial. “Sabemos do potencial que o Méqui tem para participar de conversas relacionadas ao universo geek e a cultura pop, por isso, estamos aproveitando essa plataforma para conversar com um público de grande relevância para nós e ainda garantir muita conveniência com o primeiro restaurante funcional desse universo”.

McDonald’s investe em ações no universo de games e inaugura restaurantes no “Minecraft” e “The Sims 4”
Foto: McDonald’s investe em ações no universo de games e inaugura restaurantes no “Minecraft” e “The Sims 4”/Divulgação

No último ano, a Som Livre também utilizou o espaço do game Avakin Life, da inglesa Lockwood Publishing, para uma ação especial. As empresas fecharam uma parceria para a transmissão do primeiro show virtual de um artista de rap brasileiro, o Haikaiss, que aconteceu no dia 15 de maio de 2020.

O show que ficou disponível por dois dias, teve mais de 2,5 milhões de visitas durante a apresentação. A média de duração dos jogadores foi de 8 minutos, comprovando a participação dos usuários durante toda a exibição do show, que contou com a apresentação das músicas “Ma-Temática” e “Cinzeiro de Vidro”. Ao todo foram mais de 330 mil horas de consumo das músicas, de acordo com a Som Livre, saiba mais clicando aqui.

Outro case é explorado a partir da relação do músico ALOK com os jogos virtuais, que é amplamente conhecida. Em 2020, elepromoveu um torneio de Free Fire com inscrição gratuita e prêmios que totalizavam R$ 70 mil. A combinação ALOK + games ficou ainda mais evidente quando o DJ virou personagem do jogo com direito a poderes especiais.

Com o início da série B da Liga Brasileira de Free Fire (divisão que dá acesso ao grupo de elite), ALOK colocou em campo seu primeiro time oficial: Fuego. A ideia surgiu após selecionar mais de 11 mil times da comunidade gamer para fazer parte de um torneio organizado pelo próprio ALOK. A vitória ficou com um grupo do Maranhão e, para dar continuidade e incentivar os membros da equipe, ALOK resolveu comprar uma vaga na série B a fim de profissionaliza-los ainda mais no jogo.

“Meu intuito no Free Fire sempre foi dar oportunidade às pessoas. Acredito no jogo como forma educativa e também de inclusão social. Por isso, resolvi montar um time chamado de Fuego e coloca-los para disputar a série B do torneio. Tenho certeza de que esses meninos podem ir longe não apenas dentro do Free Fire, mas na vida!”, diz ALOK.

Como os games estão mudando a indústria da música?

As oportunidades para a indústria da música no universo dos games, são inúmeras: desde shows virtuais, trilha sonora, ou criação de ações personalizadas, games e música possuem um feat de sucesso iniciado há muitos anos.

Um dos mais recentes contam com o lançamento do game “Rhythm Hive”, que apresenta BTS e outros artistas K-pop do cast da Big Hit Entertainment (BHE). O jogo é produzido pela desenvolvedora Superb Corp., que a BHE descreve como uma corporação independente que lidera o negócio de jogos da empresa, saiba mais aqui.

As plataformas de música também estão acompanhando esses movimentos. Na última quinta-feira (18) o SoundCloud sediou seu primeiro torneio de jogos transmitido ao vivo, o SoundCloud Player One, transmitido pelo canal da Twitch do SoundCloud e pela página do Facebook. 

Enquanto que as marcas começam a utilizar esses espaços para ativações especiais, a indústria musical deve acompanhar as tendências e, ao longo de 2021, teremos mais ações voltadas para esse mercado que alcança milhares de pessoas.

Prevendo esses movimentos de mercado, nossa colunista Camila Arias fez um artigo com diversos exemplos das mais variadas estratégias mundiais envolvendo música e videogame. É necessário valorizar, mais do que nunca, a importância deste mercado e se atentar ao que você, marca ou artista, consegue se inserir. Confira o artigo completo clicando aqui.

 

Escrito por Láisa Naiane

Karol Conká quer sair

Karol Conká quer sair do BBB e pensa em desistir: “se eu for ao paredão, eu saio”

BLACKPINK: Lisa faz pergunta inusitada a participante de reality