Foto: Freepik
in

Mais de 50% dos brasileiros engajam com conteúdo de ASMR, revela Deezer

Com mais 12 mil respondentes, a pesquisa mostra que apenas 7% dos brasileiros não gostam de ASMR

A Deezer entrevistou mais de 12 mil pessoas ao redor do mundo para explorar suas percepções sobre ASMR (Autonomous Sensory Meridian Response) e descobriu que as preferências por alguns tipos de sons podem ser diversas e baseadas em fatores como idade, gênero e nacionalidade. Embora seja frequentemente percebido como um “nicho” específico, a pesquisa descobriu que 63% das pessoas já se engajam com o formato. Dos brasileiros que já assistiram ou ouviram, 27% o fazem diariamente.

No Brasil, a principal razão das pessoas amarem esse “formigamento cerebral” é a redução do estresse (41%), seguido pela sensação de conforto (43%). Mais de um quarto dos respondentes ouvem ASMR para dormir, enquanto 31% ouve para melhorar o humor. Os sons favoritos são os de respiração (52%), mastigar e comer (45%) e cortes de tesoura (42%).

E as sensações causadas por ASMR não são as mesmas para todos, enquanto 25% não têm nenhuma reação física ou emocional, uma porcentagem similar de pessoas se sentem mais calmos e relaxados (24%). Pessoas que escutam ASMR também disseram sentir arrepios (11%) ou formigamento (14%). Incrivelmente, as sensações que o ASMR despertam nas pessoas podem persistir até 5 minutos depois que o conteúdo acaba.

As percepções sobre ASMR também mudam de país para país. No Brasil, a principal percepção avaliada foi “prazerosa” (29%), já no México foi “intrigante” (20%). Na Alemanha e nos Estados Unidos, os entrevistados escolheram “estranho” como principal percepção (18% e 14% respectivamente), enquanto no Reino Unido e na Irlanda, eles consideraram ASMR “irritante” (20%).

Já os franceses consideraram não ter nenhum sentimento sobre o conteúdo de ASMR (19%). Ironicamente, o francês foi o sotaque preferido para o conteúdo de ASMR (21%). Os entrevistados também preferem vozes femininas (45%) a vozes masculinas (18%) e quase um terço (30%) não tem preferência por gênero.

Voltando para os brasileiros, uma pequena porcentagem que já consumiram ASMR anteriormente (4%) disseram que “odeiam”. Outros 3% sentiram que “não amaram”, enquanto 22% se sentiram “neutros”. Para aqueles que não gostam, é melhor evitar ouvir barulhos de mastigação (53%) e ruídos na boca (43%). Eles foram votados como os ruídos mais desagradáveis por todos os entrevistados.

E tem mais…

Além deste estudo inédito, a Deezer acaba de lançar um novo canal de ASMR , incluindo o projeto exclusivo: “ASMR Sessions”. Grandes cantores como Sir Tom Jones, Alicia Keys, James Blunt, Ava Max e YUNGBLUD regravaram seus hits em formato de ASMR, cada artista com sua própria interpretação do gênero, com sons de respiração, sussurros e batidas marcantes. Clique aqui e confira a matéria completa!

Escrito por Rafa Ventura

Lorde anuncia música nova e título chama atenção

Lorde anuncia música nova e título chama atenção

Selena Gomez declara apoio e presenteia Britney Spears: “Te amo muito”