Foto: Reprodução Instagram/@madonna
in ,

Madonna volta a exibir cicatriz de suposta cirurgia no quadril

Cantora não deu detalhes sobre o procedimento e os fãs não param de especular

Madonna voltou a exibir sua cicatriz na altura do quadril! A cantora de 62 anos não deu detalhes sobre a suposta cirurgia até o momento, mas acabou mostrando a marca ao publicar duas fotos em seu Instagram Stories no último domingo (20). No Twitter, muitos internautas elogiaram a boa forma, mas teve gente que opinou sobra as intervenções estéticas feitas por ela.

Foto: Reprodução Instagram/@madonna

A publicação do stories veio acompanhada das hashtags “recuperação”, “cupping” e “linda cicatriz”, e mostra Madonna com um top e shorts pretos.

Nos cliques, Madonna ainda mostrou os círculos em suas pernas deixados pela técnica terapêutica do cupping, uma forma de medicina chinesa alternativa em que um copo é colocado sobre a pele e, com a utilização do calor, é gerado um vácuo que causa a sucção da pele para dentro do objeto.

No Twitter, a barriga chapada de Madonna surpreendeu, principalmente por conta da idade da cantora.

Porém, algumas pessoas estranharam o corpo de Madonna.

Além disso, vale dizer também que a suposta cirurgia feita pela cantora também é um assunto recorrente entre os internautas. Afinal, o que se sabia antes é que Madonna estava passando por um tratamento regenerativo devido à perda de cartilagem em seu joelho.

Mas, mas na internet alguns fãs acreditam que ela colocou uma prótese no quadril. A cirurgia, que teria sido feita pela cantora, se chama Artroplastia total de quadril e é voltada para aliviar dores e retomar movimentos perdidos com artrites, fraturas e outros problemas que enrijecem a movimentação do quadril.

Vamos esperar ela se pronunciar!

Escrito por Carolina Stramasso

Veja músicas cortadas do "Excuse Me, I Love You" da Ariana Grande

Veja performances cortadas do “Excuse Me, I Love You” da Ariana Grande

Músicas internacionais que deveriam ter tido mais atenção em 2020

Músicas internacionais que deveriam ter tido mais atenção em 2020