Foto: reprodução/ @luandrade @manugavassi Instagram
in ,

Lu Andrade revela desejo de colaborar com Manu Gavassi

Lu Andrade tirou um tempinho para responder as dúvidas de seus seguidores na tarde desta sexta-feira (26). A cantora colocou uma caixa de perguntas a disposição em seu Instagram Story e, pela quantidade de perguntas, não sobraram dúvidas aos fãs.

Uma das questões deixadas perguntava com qual cantora brasileira a ex-Rouge gostaria de cantar e ela prontamente respondeu: “Queria cantar com a Manu. Manu canta comigo?”. Lu está divulgando o seu primeiro EP solo, chamado “Elo” e composto de seis faixas.

“Elo”

O projeto lançado nos primeiros dias de 2021 contou com um longo período de produção, como contou Lu durante uma entrevista com o POPline antes do liberação de seu trabalho solo, em janeiro deste ano:

“Comecei a pensar em fazer meu primeiro trabalho solo mesmo em maio de 2019. O Lucca [Mourão], meu produtor, é mineiro. Ele veio de Minas para cá, ficou alguns meses, e a gente produziu tudo em casa, o que é muito louco. Agora a gente consegue produzir em um PC em casa! A gente fez toda a produção em casa, entrou em estúdio em outubro e novembro para começar a pensar em lançar em janeiro de 2020, só que não deu certo e veio a pandemia…”

Assédio moral nos bastidores do Rouge

Integrante do extinto grupo Rouge, Lu Andrade contou que viveu assédio moral na primeira fase do girlgroup. Esse foi um dos motivos que a levaram a sair do Rouge, no auge do sucesso. “Tinham zero preocupação se a gente estava se sentindo bem, se estava doente ou se não estava. ‘Vai lá e trabalha porque você é uma marionete. É meu escravo’”, a cantora falou em entrevista ao canal de Gabriel Mahalem no YouTube.

“Todas a meninas passaram por esse baque, sim. Chegamos a conversar a respeito, se queríamos lutar por melhores condições, por mais justiça ali dentro. Todas falaram que queriam, e no fim deram meio pra trás e escolheram seguir. E eu não. Estava fazendo muito mal para minha saúde. Tem casos que nunca contei e que não vou contar também, porque são muito pesados. Eu vivi coisas extremamente pesadas. Hoje eu sei que foram assédio moral. Naquela época, não se falava nisso”, completou a cantora, que está promovendo seu primeiro EP solo.

 

Escrito por Douglas Françoza

Miley Cyrus fará performance para profissionais da saúde na final da NCAA

Beyoncé quebra recorde de Whitney Houston em premiação