Connect with us

Yeah! Notícias

T4F usa MP da pandemia para não devolver dinheiro do ingresso do Lollapalooza

Empresa avisa que cliente que não vai ao show pode receber crédito para outros eventos

Published

on

A T4F não pretende – pelo menos por enquanto – devolver o dinheiro do ingresso de quem desistir de ir ao Lollapalooza no Brasil. O evento ocorreria em abril, mas foi adiado para dezembro por causa da pandemia do coronavírus – e corre o risco de ser cancelado.

Em um comunidaco publicado em seu site, a empresa diz que os clientes que desistirem de ir ao festival no fim do ano terão a opção de “converter o valor da pulseira em crédito para utilzar no prazo de um ano”.

Juridicamente, a T4F se resguarda na Medida Provisória nº 948, de 8 de abril de 2020, que dispõe sobre o cancelamento de serviços, reservas e eventos dos setores de turismo e cultura, em razão da pandemia do coronavírus. A empresa ressalta o estado de calamidade pública e emergência de saúde pública no que chama de “cenário sem precedentes”.

LEIA MAIS

>>> Confirmado: Lollapalooza Brasil é adiado por causa do coronavírus
>>> Mesmo com ameaça do coronavírus, Lollapalooza Brasil anuncia horários dos shows
>>> Lollapalooza divulga atrações de cada dia de festival e libera a compra do Lolla Day

No informativo, a T4F lista ainda uma série de regras para que o cliente obtenha o crédito prometido. Entre as exigências estão, por exemplo, a devolução obrigatória da pulseira do show, além do preenchimento de um formulário no site da companhia até quarta-feira, dia 08 de julho.

O prazo para o cliente ter acesso ao crédito, diz a empresa, é de até 60 dias após a devolução da pulseira, conforme orientações que ainda serão enviadas por e-mail, após a conferência dos dados do formulário.

O valor integral do ingresso válido para os três dias do evento (Lolla Pass) custava R$ 1.500 e a meia saía por R$ 750. Já o Lolla Day, que dava direito a apenas um dia do festival, foi vendido por R$ 400 a meia e R$ 800 a inteira.

Veja trecho do cumunicado!

Críticas na internet

A decisão da T4F recebeu uma chuva de críticas na internet. Como o evento atrai público de todo o Brasil, nem todos os clientes conseguirão ir ao evento no fim do ano ou até mesmo participar de algum show da empresa, por morar fora do seu eixo de atuação.

Na página do Lollapalooza no Facebook, parte do público inconformado mandou mensagens nas publicações cobrando a devolução do dinheiro.

“Sim, cadê meu dinheiro? Quero crédito na T4F não, oxe”, diz um perfil. “Quero meu dinheiro. Não paguei vocês em crédito! Picaretas”, se queixa outra.

Em resposta a um dos clientes, a empresa reforça que o valor será devolvido em créditos e tenta convencer: “vão ser mais de 200 shows pra você escolher”.

Entre as mensagens, teve quem disse que conseguiu reaver o valor da compra direto com a operadora do cartão de crédito. Outros estão se organizando para buscar medidas judiciais sobre o assunto.

O POPline tentou contato com a assessoria de imprensa da T4F, mas até o fechamento desta matéria não teve retorno.

HojeTemLive.com.br




Ranking