in

Lily Allen revela ter sido vítima de abuso sexual cometido por executivo de gravadora

Lily Allen lança no dia 20 de setembro uma biografia batizada de “My Thought Exactly” (em português, “meus pensamentos exatamente”) e uma parte do livro foi divulgada recentemente em entrevista para o The Guardian. Lily diz ter sido assediada por um importante executivo de gravadora.

Para o site, Lily disse que gostaria de ter revelado o nome do empresário no livro, mas a editora a aconselhou a não fazê-lo por “razões legais”. A cantora disse que depois de beber bastante em uma festa, foi levada pelo homem para o quarto de hotel dele para que ela pudesse dormir, mas “eu acordei às 5 horas da manhã porque eu podia sentir alguém próximo a mim pressionando seu corpo nu contra minhas costas. Eu também estava nua… Eu podia sentir alguém tentando colocar seu pênis em minha vagina e batendo em minha bunda como se eu estivesse em um clube de stripper. Eu me afastei o mais rápido possível, pulei da cama, encontrei minhas roupas no chão e corri do quarto dele para o meu”.

Ainda na entrevista, Lily disse que se culpou pelo assédio porque ela havia bebido. Revelou ter se sentido frustrada por não ter confrontado o homem ou denunciado o comportamento dele e continuou a trabalhar com o empresário. Lily desabafou ter se sentido “silenciada porque ele tinha mais poder e dinheiro” que ela e ela “tinha medo de ser rotulada de ‘histérica’ e uma ‘uma mulher difícil'”. “‘Qual o crime? Um executivo da indústria não me estuprou. Eu deveria tê-lo denunciado pela tentativa? A resposta é sim”, comentou.

“Eu esperei que ele não tirasse proveito da minha fraqueza. Me senti traída. Me senti envergonhada. Me senti com raiva. Me senti confusa”, declarou. A cantora revelou também que chegou uma vez a declinar um convite da BBC Radio 1 porque o sujeito estaria presente e que talvez, por isso, a rádio tenha dificultado a divulgação do single “Trigger Bang”.

Lily Allen, que tem duas filhas, encerrou o papo dizendo que espera que a próxima geração não aceite este “tipo de comportamento predatório”. “Vamos tentar e ensinar as nossas filhas a serem fortes e mais resilientes, mais do que serem agradecidas, mais insistentes em serem levadas a sério e falar ‘nãos’ mais altos”.

Escrito por Amanda Faia

Ludmilla se emociona com vídeo da filha de Naldo e fala sobre a importância da representatividade

Lexa ferve o “Só Toca Top” com apresentação de “Sapequinha”