in

Lily Allen desabafa sobre downloads ilegais

É, parece que Lily Allen não está muito feliz com as vendas do seu atual álbum, It’s Not Me, It’s You.

A inglesa postou um blog em seu MySpace desabafando sobre compartilhamento de música e downloads ilegais.

Acredito que a pirataria está causando um efeito perigoso na música britânica, mas algum artistas ricos e famosos como Nick Mason do Pink Floyd e Ed O’Brian do Radiohead, não enxergam dessa maneira. Semana passada, em um artigo da Times, esses caras de bandas grandiosas disseram que o compartilhamento de arquivos é legal. Provavelmente apenas para eles. Eles lotam turnês e têm coleções de Ferrari; mas para novo artistas, está sendo difícil emergir (…) A FAC – Featured Artists Coalition (grupo responsável por defender os direitos dos artistas) – também apoia isso e disse que é legal por que ‘nos trás uma nova geração de fãs’. Isso é até bom se você é uma banda que volta no fim da carreira, mas nós iniciantes não temos esse luxo! É injusto para nós! (…) No mundo digital, os arquivos ilegais tem uma qualidade boa, então não há necessidade de comprar por uma qualidade melhor. E não adianta dizer que não há alternativas contra a ilegalidade: sites como Spotify e MySpace, nos dão acesso a ouvir as músicas e ver se gostamos antes de comprar. Se isso soa como se eu estivesse me aliando aos chefões das gravadoras, não estou. Eles estão sendo inocentes e complacentes a respeito da nova tecnologia – e eles gastam todo o dinheiro que ganham nos seus enormes salarios, mas não no desenvolvimento da indústria. É dessa maneira que queremos que a música Britânica seja? Agora, obviamente, estou beneficiando a luta contra a pirataria, mas sem essa luta, a música britânica irá sofrer. (…) É estúpido que as crianças não possam comprar qualquer coisa na internet sem crédito, obrigando-os a roubar o cartão de crédito de suas mães ou baixar ilegalmente. Precisamos encontrar novas maneiras para ajudar os consumidores a ter acesso a isso legalmente, mas dizer que a pirataria é legal não ajuda muito. Quero ver todos trabalhando juntos para utilizar as oportunidades digitais a encorajar novos artistas.

Lily afirmou também ao site 3am.co.uk que, a partir de 2010 – quando acaba a sua atual turnê -, ela vai deixar a música de lado por muito tempo e investir na carreira de atriz. A morena será protagonista da peça Reasons to Be Pretty.

A cantora Pitty uma vez se pronunciou sobre o mesmo assunto. A baiana apoia que algumas faixas sejam liberadas para download ilegal, pois assim, as pessoas podem conhecer o produto antes de comprá-lo.

Escrito por Redação POPLine

"Revolver", novo single de Madonna, lembra música de Britney Spears?

Após vexame no VMA, Kanye West lidera indicações a prêmio americano