Lil Nas X dá detalhes do álbum "MONTERO"
(Foto: Divulgação)
in ,

Lil Nas X dá detalhes do álbum “MONTERO”

Rapper quer poucas participações, para que público possa conhecê-lo melhor.

Após conquistar o certificado duplo de platina com “MONTERO (Call Me By Your Name)” nos Estados Unidos, Lil Nas X dá mais detalhes sobre o álbum, que também se chamará “MONTERO”. Ele contou, em entrevista ao Zane Lowe na Apple Music, que o disco terá o mínimo de parcerias possível. Uma das participações, no entanto, é de “um cantor muito popular, que já quebrou vários recordes”.

“Sinto que os singles da última vezes eram sempre remixes e colaborações. Eu quero que as pessoas experimentem mais de mim e da minha música. Você pode esperar honestidade, vulnerabilidade, confiança e esperar que eu conte minhas próprias histórias enquanto também conto a de milhões de outras pessoas ao mesmo tempo”, adiantou.

Lil Nas X dá detalhes do álbum "MONTERO"
(Foto: Divulgação)

Segundo o artista, a tracklist – ainda não totalmente fechada – deverá ficar entre 15 e 18 faixas. O rapper já divulgou trechos de algumas canções, como “Love Me”, “Titanic” e “Industry Baby”. O próximo single sairá junto com o álbum. Depois, sairá ainda uma versão deluxe.

Lil Nas X estampa mural gigante em celebração ao mês do Orgulho LGBTQIA+

O cantor Lil Nas X está se tornando um ícone da comunidade LGBTQIA+. E, desta vez, o rapper ganhou um painel gigante de três andares, com aproximadamente 11 metros, na área conhecida como Gayborhood, no centro da Filadélfia, nos Estados Unidos. A homenagem faz parte das celebrações ao mês do Orgulho Queer, comemorado em junho.

Baseado em vários personagens do vídeo “Montero (Call Me By Your Name)”, single do cantor, o mural em azul profundo está localizado na parede do bar Writer’s Block Rehab e foi executado pelo muralista Ash Ryan. A arte foi encomendada pelo dono do estabelecimento. Para a produção da arte, o grafiteiro usou nada menos que 140 latas de spray de tinta.

Lil nas X. Foto: Instagram

“Três anos atrás, nós pintamos um mural em um lado do bar apresentando Alan Rock, o grande líder renascentista do Harlem, que por acaso também era homossexual. Cem anos depois da época de Rock, eu queria outro mural de alguém que tivesse se igualado na cultura gay negra – alguém que significasse algo para nossa comunidade”, disse Ram Krishnan, dono do bar à revista Variety .

Escrito por Leonardo Torres

MC Dricka leva o funk da periferia de São Paulo para a Times Square

Luan Santana, é você? John Mayer é confundido com sertanejo e bomba na web