Liam Payne
(Foto: Divulgação)
in ,

Liam Payne comemora três milhões de cópias vendidas do “LP1”

Álbum saiu em dezembro, mas incluiu músicas lançadas desde 2017.

Liam Payne recebeu uma placa comemorativa pelas três milhões de cópias vendidas mundialmente de seu álbum de estreia, “LP1”. “Obrigado a todos que ouviram e estiveram envolvidos”, escreveu o cantor, marcando as gravadoras Capitol e Republic, além do escritório KIN Partners.

Liam Payne comemora três milhões de cópias vendidas
(Foto: Reprodução / @LiamPayne)

As três milhões de cópias anunciadas, na verdade, englobam a equivalência de streams. Liam Payne concebeu seu álbum como uma playlist. Embora o “LP1” tenha saído em dezembro de 2019, incluiu todos seus singles lançados desde maio de 2017. Com isso, os números deles contaram para o álbum.

“Strip That Down”, por exemplo. Foi o primeiro single de Liam Payne e alcançou o Top 10 em vários países, incluindo Estados Unidos e Reino Unido. A música foi certificada como 3x platina nos Estados Unidos (três milhões de cópias equivalentes) e 2x platina no Reino Unido (1,2 milhão). Só essa faixa já inflou imensamente os números do “LP1”.

Veja o clipe de “Strip That Down” de Liam Payne:

Liam Payne fez álbum eclético, mas que demorou a sair

Como o cantor demorou muito para lançar seu álbum, quando ele saiu, não fez muito barulho. O “LP1” alcançou apenas o 111º lugar na Billboard 200, nos Estados Unidos, e o 17º lugar no Reino Unido. Os dois são mercados prioritários de Liam. Mas, ainda que não tenha vendido, o disco se saiu bem no acumulado de streams. O mundo hoje é dos streams.

O álbum conta com 17 faixas, sendo que oito já haviam sido lançadas anteriormente. Liam apostou em diferentes estilos dentro do pop, bebendo também do rap, R&B, hip-hop, eletropop, pop latino, dance, EDM e até uma faixa natalina. Os críticos não aprovaram os tiros para todos os lados.

(Foto: Divulgação)

Liam Payne considera que a indústria, hoje em dia, permite errar e tentar de novo

Divulgando o single “Midnight”, Liam Payne concedeu uma entrevista para a rádio Beats1 da Apple Music e avaliou as mudanças na indústria. Ele considera que o cenário hoje em dia é mais generoso com os artistas do que há dez anos, quando ele começou com o One Direction.

“Estávamos falando sobre isso outro dia. Quando um artista lançava uma música e ela ia mal, era tipo ‘ele já era, está acabado, está fora de jogada’. Agora é mais ‘ok, não funcionou’. Isso te dá muito mais liberdade para fazer as coisas”, explicou o cantor.

Escrito por Leonardo Torres

Perlla exagera no Photoshop e internautas criticam a cantora

Silva tem single novo: ouça teaser de "Passou Passou"

Silva tem single novo: ouça teaser de “Passou Passou”