Fotos: Uptown Magazine / Patrick Demarchelier
in ,

Lenny Kravitz revela detalhes picantes de gravação com Madonna

Cantor e compositor fala sobre os 30 anos do hit número 1 “Justify My Love”

Há 30 anos, Madonna escandalizava o mundo (novamente) com o lançamento do clipe de “Justify My Love”. Até mesmo a MTV americana se recusou a passá-lo em sua programação. O que muitos não sabem é que Lenny Kravitz ofereceu a faixa à rainha do pop sob a promessa de lhe garantir mais um single número 1 (o que de fato aconteceu). Em entrevista para o site Yahoo Entertainment, o cantor e compositor revelou detalhes picantes das gravações.

Madonna e Lenny Kravitz performando “Ray Of Light” no MTV VMA 1998 (Créditos: Kevork Djansezian/AP/Shutterstock)

Lenny, que é um dos co-autores da faixa, ainda acha divertido o fato do clipe artístico, que apresentava imagens de fetiche e nudez parcial, ter gerado tanta polêmica na época. Mas ele se maravilha com a forma como a astuta Madonna transformou o que poderia ter sido um revés na carreira em uma oportunidade de marketing inovadora. Ao lançar o VHS com o clipe de “Justify My Love”, vendeu 5 milhões de cópias apenas nos Estados Unidos e detém, até hoje, o recorde de video-single mais vendido de todos os tempos.

“O vídeo foi banido, e quando você olha agora, você se pergunta por quê? Parece muito leve agora, mas era lindo, sensual e corajoso. Um lindo filme em preto e branco. E como a MTV o proibiu, Madonna decidiu vender o vídeo [em VHS, por US$ 9,98], e cada vídeo contava como um single. Eu me lembro de pessoas fazendo fila em torno da Tower Records, ao redor do quarteirão, para consegui-lo. E ficou em 1º lugar não apenas nos EUA, mas globalmente por não sei quanto tempo”, disse Lenny Kravitz sobre o clipe dirigido por Jean-Baptiste Mondino.

Na época, Lenny Kravitz estava apenas começando sua carreira. E sua amizade com Madonna era recente. Mesmo assim, ele já tinha a confiança de saber que “Justify My Love”, apesar de não parecer um single pop típico (e certamente não era uma música típica dele), seria um sucesso mainstream. E ele teve a confiança de tentar convencer Madonna a gravá-la sozinha.

Foi super sexy e difícil ao mesmo tempo. Eu apenas senti. Só sabia que havia algo muito especial na música e na qualidade dela, porque era muito minimalista. Uma coisa instintiva, sabe? Eu estava trabalhando em algumas demos e ‘Justify My Love’ surgiu e eu adorei, mas sabia que não era para mim. Achei que seria perfeito para Madonna. Então liguei para ela e disse: ‘Tenho um hit número 1 pra você’. E fui me encontrar com ela naquele mesmo dia“, contou.

Desde então, Lenny e Madonna já compartilharam bons momentos aos olhos do público, como a performance de “Ray Of Light” no MTV VMA em 1998 ou a participação do cantor e guitarrista na turnê “Sticky & Sweet”, em 2008. O que os fãs sempre especularam é se os dois já tiveram um caso. Ao ser questionado, Lenny soltou um sorriso malicioso acerca deste período das gravações.

“Éramos só nós dois e meus engenheiros, e tudo aconteceu em um dia. Foi muito rápido. Sim, há detalhes sobre aquela sessão que não posso contar, mas foi divertido e muito sensual. Só saiba que foi tudo muito autêntico”, limitou-se a dizer.

Ele, que está lançando a autobiografia “Let Love Rule”, detalha sua vida até o lançamento de seu primeiro álbum em 1989. Como a gravação de “Justify My Love” aconteceu apenas em 1990, parece que Lenny guardará os detalhes mais suculentos para uma possível segunda autobiografia.

Escrito por Daiv Santos

Day Luz Faustão

Daya Luz fala em entrevista sobre rótulos ao começar carreira: “bailarina que quer ser cantora”

Vish! Internautas não estão sabendo lidar com o preço do novo Airpods Max