in

Lana Del Rey detona Kanye West, Azealia Banks defende o rapper e sobra até para Kesha

A manchete parece confusa, mas uma postagem de Lana Del Rey em uma publicação política de Kanye West acabou por parar no debate sobre o processo que Kesha move contra Dr. Luke há anos. E quem conseguiu migrar o debate foi Azealia Banks. A gente explica.

Tudo começou quando Kanye West voltou a publicar seu apoio ao presidente Donald Trump. Em uma foto de boné vermelho com o slogan da campanha presidencial de Trump estampada, Kanye elogiou o presidente dos Estados Unidos e enalteceu o trabalho. Na lista de comentários, um se destacou: da Lana Del Rey. “Trump ter se tornado nosso presidente foi uma perda ao nosso país, mas seu apoio a ele é uma perda a cultura”, começou. “Eu posso apenas imaginar que você se identifica com a personalidade dele em algum nível. Delírios de grandeza, questões extremas com o narcisismo – nenhum dos quais seria ponto de conversa se não estivéssemos falando sobre o homem que lidera nosso país. Se você acha que é certo apoiar alguém que acha que está OK agarrar uma mulher pela vagina apenas porque ele é famoso – então você precisa de intervenção assim como ele – algo que muitos narcisistas nunca conseguirão porque simplesmente não há ajuda suficiente para o problema. Mensagem enviada com preocupação que nunca será abordada”, detonou Lana.

Após a declaração de Lana, Azealia Banks entrou na discussão.

“Uau ok Lana, isso seria bonitinho se você fosse consistente com sua afronta e se recusado a colaborar com ASAP Rocky, que fisicamente abusou de uma mulher também. Para mim isso é tipicamente uma mulher branca usando um alvo enfraquecido para ‘fingir’ ser uma aliada [de uma causa]”, escreveu Azealia no Twitter. “Especialmente porque você sabe que uma mulher branca x um homem negro vai resultar em uma vitória imediata da mulher branca devido às circunstâncias sociais. Você não ousaria desafiar uma mulher negra porque você não tem (muito) desse preconceito entre mulheres como há entre sexos. Não use Kanye West para expressar suas tentativas de parecer politicamente consciente (…) Kanye não é seu inimigo ou O inimigo. Na verdade a sua indignação seletiva faz isso de VOCÊ. Você apoiar ASAP Rocky porque suas vítimas não eram brancas. Você é exatamente o tipo de pensamento contra o qual Kanye está lutando… Você nunca em sua mente branca tentaria lutar com as minhas ideias negras”, escreveu em vários tweets. “Eu sugiro que você peça desculpas a Kanye por tentar fazer dele um cúmplice do abuso de mulheres por concordar com partes de sua ideologia enquanto você brinca com a sociedade”, escreveu.

Foi aí que a conversa chegou em Kesha. Um seguidor questionou Azealia Banks pelo seu trabalho com Dr. Luke, acusado de abuso pela cantora em um processo judicial que se desenrola há anos.

“Eu não dou a mínima para Kesha. Quando foi que ela defendeu alguma mulher negra que passava pela mesma situação? EU DISSE O QUE EU DISSE”, escreveu.

“Kesha está em um vídeo dizendo que Dr. Luke nunca a estuprou… mas para seu próprio bem, vocês [os seguidores] continuam se preocupando com os direitos das mulheres em uma tentativa de ‘cancelar’ Dr. Luke enquanto dançam as músicas deles em um bar gay (…) Eu NUNCA colaboraria com um estuprador. Dr. Luke não é um estuprador e eu estou cansada de ser acusada por trabalhar com um estuprador. E mais: estou cansada de esperarem de mim que eu apoie mentiras de mulheres brancas (…) enquanto elas não demonstram apoio às mulheres negras. Que se f***”, comentou. “Me cancelem, não me importo”, disse.

“Todo mundo foi muito duro comigo durante aquela discussão sobre Russel Crowe apesar de haver provas e uma TESTEMINHA que confirmam que eles cuspiram em mim. Kesha não possui evidências e um juiz disse que ela MENTIU… e vocês todos a encorajam”, escreveu.

Foi então que outro seguidor questionou a postura de Azealia: “você está dizendo que não apoia ‘mulheres brancas’, mas está apoiando um ‘homem branco’. O que há de errado com você?”. “Homens brancos na indústria da música me mostraram 10x mais apoio quando o mundo estava contra mim do que as ditas mulheres amigas estrelas pop brancas. Isso não é sobre homens brancos, mas o que é certo. Aquele homem não estuprou a Kesha”, repetiu.

Na sequência, quem tentou ofender a rapper levou uma resposta. “Continue usando o seu poder de consumo para apoiar mulheres brancas egoístas que não dão a mínima para as suas bundas coloridas”, soltou.

“Quando eu fui estuprada a alguns meses TODO MUNDO DISSE QUE FOI UM GOLPE DE MARKETING. Sim, é por isso que eu resolvi falar. Uma mulher branca mente e vocês automaticamente acreditam nela, mas por alguma razão masculinizam mulheres negras ao ponto de estarmos mentindo quando estamos mais vulneráveis’, comentou.

A conversa com fãs continuou por horas com RT também de seguidores brasileiros – um deles até enviou mensagem como faz para cancelar o show da rapper e ela chegou a dar o direcionamento para reembolso.

Azealia Banks fará shows nas cidades de Fortaleza, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Curitiba.

Escrito por Amanda Faia

Lauren Jauregui convida fãs e imprensa para evento misterioso

Madonna dá previsão de lançamento do seu próximo álbum