Foto: reprodução/ Instagram @ladygaga
in ,

Lady Gaga anuncia o relançamento do álbum “Born This Way”

Projeto foi revisitado por artistas aliados a causa LGBTQIA+

Lady Gaga não deixou o aniversário de seu icônico álbum “Born This Way” passar sem uma comemoração especial. Lançado no dia 23 de maio de 2011, o segundo álbum de estúdio da cantora completou 10 anos e para celebrar esse marco na música pop, ela anunciou, nesta sexta-feira (28/05), que lançará uma edição comemorativa acompanhada de uma versão que incluirá remixes produzidos com artistas aliados a causa LGBTQIA+.

O “Born This Way The Tenth Anniversary” será lançado no dia 18 de junho, mas a nova interpretação da faixa “Judas“, elaborada pela rapper e fenômeno da bounce music Big Freedia, já foi disponibilizada em todas as plataformas

De acordo com a Pitchfork, além das 14 faixas originais, o projeto conta com um segundo disco composto por seis faixas reinventadas por esses artistas, ainda não revelados. As músicas “The Edge of Glory”, “You and I” e a já divulgada, “Judas”, estão entre elas. O projeto também deve apresentar uma versão “country road” da faixa-título, que também será apresentada por um artista convidado.

“Apresentando ‘Born This Way The Denth Anniversary’, uma edição especial do álbum em nova embalagem que estará disponível em 18 de junho! Além das 14 canções originais do álbum, a edição #TheTenthAnniversary também incluirá um segundo disco de versões reinventadas das canções #BornThisWay de artistas incríveis que representam e defendem a comunidade LGBTQIA +. A primeira faixa reimaginada, #Judas, do primeiro e único @BigFreedia, já foi lançada”, escreveu Gaga ao anunciar o projeto.

Confira os encartes do disco físico:

Foto: divulgação/Lady Gaga
Foto: divulgação/Lady Gaga
Foto: divulgação/Lady Gaga
Foto: divulgação/Lady Gaga

Empresário revela como foi trabalhar com Lady Gaga na era “Born This Way”

Bobby Campbell, empresário da estrela, contou à Billboard detalhes de bastidores, além de revelar o envolvimento de Gaga nas produções e sua genuína atenção ao público LGBT. Com um dos maiores discos de sua carreira, Gaga foi responsável por performances históricas e, diga-se de passagem, muito bem produzidas nos principais veículos como o Grammy, VMA, ‘Saturday Night Live”, “Good Morning America”, “American Idol”, “The Ellen DeGeneres Show”, “Oprah”, além do Oscar, que, posteriormente, seria conquistado por ela com “Shallow”.

E após, um pequeno review, Bobby relembrou as melhores passagens da época em comemoração aos 10 anos do disco. “Acho que ouvi ‘Born This Way’ primeiro e fiquei exultante e animado com o que significava e o que tinha a dizer. Eu me sentia tão animado como um homem gay por fazer parte de algo que eu sabia que mudaria a cultura e o mundo“, e ele não estava errado.

Foto icônica da Lady Gaga
Foto: Nick Knight

Com uma verdadeira mensagem de inclusão, a música tema do álbum e o próprio disco, traz conforto e coragem para a comunidade queer, de acordo com o empresário. A cantora fez tanto barulho na época, que, de fato, contribuiu para essa transformação social. “Na época, o casamento gay era muito debatido. Quando estávamos fazendo o Monster Ball (turnê), nunca esquecerei quando ela esteve em Buffalo (Nova York), em março de 2011, e deu o e-mail do senador do estado de Nova York e pediu a todos que enviassem um e-mail sobre a aprovação da lei“, diz.

“Acho que as pessoas sabiam que o que Gaga representa é inegociável. Existem pessoas que usam o marketing para a comunidade LGBT como uma caixa de seleção e ela nunca foi assim”, afirma.

10 anos de "Born This Way": entenda o legado do hit de Lady Gaga (Foto: Divulgação)

Escrito por Douglas Françoza

Léo Santana, Melody e Flay estão entre os lançamentos da semana

"Sour": álbum de Olivia Rodrigo é aclamado pela crítica

Olivia Rodrigo quebra recorde histórico no Spotify