"La Casa de Papel": conheça personagens novos da parte 5!
(Foto: Tamara Arranz / Netflix)
in ,

“La Casa de Papel”: conheça personagens novos da parte 5!

Rafael, René e Sagasta são novidades na 5ª temporada de “La Casa de Papel”.

A 5ª temporada da série “La Casa de Papel” estreia no dia 3 de setembro, trazendo três novos personagens. Os fãs já tinham visto as novidades no trailer, mas a Netflix divulgou todas as informações sobre os personagens novos nesta quinta (19/8). Conheça-os abaixo!

Rafael (Patrick Criado)

O ator Patrick Criado (de “Antidisturbios”) dará vida a Rafael, filho de Berlim (Pedro Alonso). Ele tem 31 anos, estudou engenharia da computação no MIT, em Massachusetts, e não quer ser como o pai.

"La Casa de Papel": conheça personagens novos da parte 5!
(Foto: Tamara Arranz / Netflix)
"La Casa de Papel": conheça personagens novos da parte 5!
(Foto: Tamara Arranz / Netflix)

Leia mais:

René (Miguel Ángel Silvestre)

Conhecido por “Sense8” e “Sky Rojo”, Miguel Ángel Silvestre entra em “La Casa de Papel” para fazer par com Tóquio (Úrsula Corberó). A 5ª temporada mostrará o passado dela, antes de se tornar Tóquio.

René é o homem com quem ela começou a assaltar, com quem viajou e aproveitou a vida antes de Sileen Oliveira descobrir que às vezes as coisas podem dar terrivelmente errado.

"La Casa de Papel": conheça personagens novos da parte 5!
(Foto: Tamara Arranz / Netflix)

Sagasta (José Manuel Seda)

Outra novidade é Sagasta, comandante das Forças Armadas do Exército espanhol. Interpretado por José Manuel Seda (de “Perdóname, Señor”), Sagasta tem experiência com missões internacionais, é um líder natural, e é descrito como “analítico, frio e implacável”, quando coloca o uniforme. Ele vai além de qualquer ética ou convenção moral se a missão exigir.

"La Casa de Papel": conheça personagens novos da parte 5!
(Foto: Netflix)

Sinopse oficial

A Netflix também divulgou a sinopse oficial da 5ª temporada de “La Casa de Papel”. Confira:

Já faz mais de 100 horas que a missão no Banco da Espanha começou. O grupo de assaltantes conseguiu resgatar Lisboa, mas não há motivos para comemorar — muito pelo contrário: o momento é de tensão e luto. O Professor foi capturado por Sierra e, pela primeira vez em sua vida, ele não tem um plano de fuga. Quando parecia que a situação não tinha como piorar, aparece um inimigo muito mais poderoso do que qualquer outro já enfrentado: o exército. O maior roubo da história está chegando ao fim — e aquilo que começou como um assalto está prestes a se transformar em guerra.

Escrito por Leonardo Torres

Peter Strauss, colunista POPline.Biz

Opinião: Aquela história da Obra e do Fonograma

Novos personagens de “La Casa de Papel” têm ligação com Berlim e Tóquio