Foto: reprodução/ @l7nnon
in

L7nnon: conheça o rapper que mistura a sua vivência no skate com a força da cultura hip hop

O Hip-Hop como uma ferramenta de transformação social é uma das principais abordagens de “Hip Hop Rare”, álbum lançado por L7nnon no mês passado. As conquistas do artista com a música ficam evidentes nas faixas do projeto, que busca sempre trazer certa positividade na mensagem. Como se não bastasse o sucesso com os números de suas músicas nas plataformas, o rapper ainda recebe reforços de veteranos como o Black Alien, e colegas de sua geração, como Hariel, Gaab, Mc Marks e Bolin.

O álbum, produzido em colaboração com Papatinho, segue entre os 50 mais ouvidos do Spotify, com mais de 60 milhões de streamings no total. O ato consolida L3nnon como uma das principais novas vozes do rap nacional, acumulando 3,7 milhões de ouvintes mensais na plataforma. O seu grande hit, “Perdição”, tem mais de 77 milhões de visualizações no Youtube.

No dia do lançamento do projeto, o nome do álbum esteve entre os nomes mais comentados do Twitter, resultado satisfatório após o lançamento da última música de trabalho antes do lançamento “Nada é para Sempre”.

Lennon

Lennon dos Santos Barbosa Frassetti, de 26 anos, foi criado em Realengo, no Rio de Janeiro e construiu uma carreira no Skate, antes de se tornar um dos grandes nomes do rap. Foi com base na sua vivência dentro do skate, viajando o mundo e participando de campeonatos, que resolveu lançar a sua primeira música em 2017 e, desde então, só cresce em números, fãs e projetos mesmo essa não sendo a sua intenção inicial. O rapper já afirmou que, no começo, fazia música apenas por diversão.

O rap surgiu na vida de L7nnon ainda na infância em Realengo, onde sempre ia a um bar próximo a sua casa para usar uma máquina que reproduzia faixas diante da inserção de moedas. Ele sempre colocava as canções do Racionais MC’s, uma de suas primeiras referências musicais.

Foto: reprodução @l7nnon

Sequestro

Em entrevista ao UOL, o artista contou uma das experiências mais terríveis de sua vida. Ele foi sequestrado ao estacionar o carro a fim de recarregar o celular. Os seus sequestradores o levaram até a conveniência de um posto de gasolina e um deles o acompanhou até o caixa eletrônico com o objetivo de sacar o dinheiro que o rapper tinha no banco.

Em uma interação com o homem que o acompanhava, disse que rimava e mostrou alguns versos de uma canção, que acabou encantando o seu assaltante. A conversa não parou por aí…Eles trocaram algumas palavras sobre arte e música e, em seguida, o sequestrador pediu desculpas a Lennon pela situação.

O resultado você desta conversa é a canção “Cai Babylon”:

Escrito por Douglas Françoza

Spartakus faz importante análise sobre clipe e música de “A Coisa Tá Preta”, de MC Rebecca e Elza Soares

A Fazenda 12: Tays Reis é eliminada na última roça da temporada