Gabriela Dalcin. Foto: Instagram
in

K-Pop: Brasileira é finalista em concurso e pode integrar grupo da Coreia do Sul

A estudante Gabriela Dalcin, de 18 anos, disputa vaga no Blackswan

A cultura K-Pop tem feito sucesso aqui pelo nosso país que já tem até brasileiro concorrendo a vaga em grupo sul-coreano! É isso mesmo. E a sortuda, Gabriela Dalcin, uma estudante de 18 anos, de Santa Catarina, se tornou a única pessoa do Brasil como finalista de uma seleção global realizada pelo girlgroup Blackswan, O concurso procura uma quinta integrante para a banda.

“A primeira vez em que ouvi K-pop sabendo que era K-pop foi em 2016, quando eu tinha 13 anos. Desde os 9 anos eu fiz teatro musical, que envolve dança, canto, atuação. Então a dança e a música sempre estiveram na minha vida só que chegou uma hora que eu comecei a gostar de K-pop e eu vi que envolvia tudo”, explicou ela, ao G1.

(Foto: Instagram/@blackswan___official)

Nascida em Florianópolis, a primeira vez em que ouviu uma faixa de K-pop, a jovem não fazia ideia de que aquilo era, de fato, uma faixa do gênero com “Gangnam Style”, de Psy, em 2013. E os anos foram passando e o próprio funcionamento da indústria do K-Pop ajudou a manter o interesse da estudante de design gráfico no estilo e estética musical das idols.

“Sempre há grupos novos sendo lançados, novas músicas, e isso me manteve acompanhando. Além disso, os clipes, que são chamados de music videos, ou MVs, são sempre muito bem produzidos. É algo que dá gosto de ver”, explica a brasileira.

Gabriela é a única finalista brasileira no concurso — Foto: Tiago Ghizoni/ NSC

Em casa, a estudante coleciona troféus. Em 2019, ela recebeu 13 premiações de concursos envolvendo K-Pop cover. Sinal de que ela sabe exatamente onde deseja chegar. Agora, ela se prepara para as últimas seletivas para participar da banda.

O Blackswan já conta com uma integrante brasileira, a curitibana Larissa Ayumi. Duas integrantes, Youngheun e Judy, são coreanas; e outra, Fatou, é senegalense. Fatou é a segunda idol negra da história do K-pop, e a única idol negra ativa no K-pop atual. Gabriela acha que os diferentes perfis das cantoras e dançarinas está alinhado com o lema do quarteto.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por (@gabsdalcin)

Escrito por Leonardo Rocha

Para Barbra Streisand, versão de “A Star is Born” com Gaga e Bradley foi uma “ideia errada”

Matuê tem a segunda maior estreia global no Spotify nesta semana