in

Justin Bieber no Brasil: fãs se decepcionam com cantor em madrugada de perseguição no Rio

A passagem do cantor Justin Bieber pelo Rio de Janeiro está dando o que falar. Não foram só os paparazzi que sofreram com os seguranças do canadense, na madrugada de terça (5/11), enquanto ele grafitava um muro no bairro São Conrado. Fãs que o seguiram de carro também não passaram bons momentos – como Norton Barboza, o primeiro da fila no acampamento para o show na Apoteose. Ele postou um vídeo indignado no Facebook, contando como foi tratado pelo ídolo.

De acordo com seu relato, os fãs descobriram onde é a mansão na qual Justin Bieber está hospedado e o seguiram de carro quando ele deixou a residência, por volta de 3h da manhã. Quando o cantor parou para grafitar o muro, eles pediram uma foto e ouviram a recusa. Insistentes, se ajoelharam e imploraram. Mas Justin pedia que eles fossem embora. Era só o início da noite. “Ele [o Justin] disse que a gente era os piores fãs do mundo. Repetiu isso muitas vezes. Disse que ele tinha uma vida. Só que a gente ficou o dia todo esperando ele. A gente não tem três mil reais para pagar para conhecer ele, entendeu? A gente só queria uma foto e ir embora”, declarou o estudante em vídeo postado em sua conta no Facebook.

j0b4194

>> Justin Bieber no Brasil: câmera escondida revela como é feito o Meet & Greet com os fãs que pagaram R$ 2,8 mil.

A situação tomou uma proporção maior devido à presença dos paparazzi no local. Os guarda-costas do cantor chegaram a agredi-los e a furar o pneu do carro deles, para impedir que continuassem seguindo o cantor. “Amassaram meu carro com uma pedra atirada contra mim”, contou o paparazzo Gabriel Reis ao POPLine. “Quebraram o braço do Delson [outro fotógrafo]. Ele acabou de editar mais de 400 fotos e foi para o hospital agora”. Até a polícia foi chamada para o local. De acordo com Reis, ele e o cantor trocaram ofensas diretas (“chupe meu pênis”, “só se você chupar o meu e nos tornarmos o novo casal gay”). “Ele veio para cima de mim e o policial mandou ele se afastar. Não o deixou chegar perto. Ele queria me agredir. Estava muito alterado”. Para acalmar os ânimos, a equipe de Bieber negociou com a polícia e o cantor tirou as fotos com os fãs perseverantes.

No grafite, Justin Bieber ainda escreveu “respeite a privacidade”, inspirado pela situação. Muitos fãs o apoiaram e disseram que o cantor tem mesmo o direito à sua intimidade, apesar de estar em turnê em um dos países mais fanáticos do mundo. Beliebers postaram fotos e defenderam o ídolo das acusações de maus tratos. O grupo de seguidores, no entanto, é enfático: “Você falou para a gente acreditar nos nossos sonhos, e pisou neles”.

Escrito por Leonardo Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Justin Bieber no Brasil: cantor sai de madrugada para grafitar no Rio e mostra dedo médio para paparazzi

Avril Lavigne canta antigos hits e música do novo álbum no “Good Morning America”