in

Justin Bieber já pode voltar a Argentina sem risco de ser preso, diz site

A Argentina colocou fim ao banimento de Justin Bieber no país. Segundo o site TMZ, um “documento de resolução” foi apresentado em 18 de dezembro encerrando oficialmente a proibição do cantor entrar no país. Ele era processado por supostamente mandar um de seus guarda-costas agredir um fotógrafo em novembro de 2013. Era sua fase “bad boy”.

A Corte Suprema da Argentina considerou Justin Bieber culpado e a ordem era que, assim que ele desse entrada no país, fosse conduzido para uma delegacia para prestar depoimento. Havia um mandado de prisão contra o cantor. Por isso, ele não foi à Argentina com a “Purpose World Tour” em 2017, embora tenha visitado toda a América do Sul.

Na época, fãs fizeram um abaixo-assinado pedindo que a Justiça da Argentina perdoasse o cantor. Os beliebers argentinos não queriam ficar sem show. Mas não deu. Na época, Justin se pronunciou e se desculpou com o público: “se as coisas mudarem, eu adoraria ir, mas por enquanto não posso. Argentina, eu realmente amo você. É, de fato, um dos meus lugares favoritos para cantar. Gostaria que esse não fosse o caso. Meus advogados dizem que é o que é. Beliebers argentinos, eu amaria mais do que tudo levar à ‘Purpose Tour’ aí, mas até que as condições legais mudem, não posso. Sorry, Argentina”.

Escrito por Leonardo Torres

Ludmilla flerta com apresentador durante entrevista ao vivo na TV

“Man of the Woods”, de Justin Timberlake, é o pior álbum pop de 2018, segundo críticos