in

Juíza afirma que nao há provas suficientes e encerra caso movido por ex-empresário de Britney Spears

A ação movida por Sam Lufti, ex-empresário de Britney Spears, contra a cantora e sua família foi arquivada. A juíza Suzanne Bruguera encerrou o caso na última terça-feira (30) após afirmar que não há provas suficientes contra os réus e que não iria levar o pedido a julgamento.

No processo, Sam Lufti acusava a mentora do “X-Factor EUA” de quebra de contrato e os pais de Britney Spears, Lynne Spears e Jamie Spears, por agressão e difamação no livro “Through the Storm: A Real Story of Fame and Family in a Tabloid World” – escrito por Lynne. O ex-empresário pedia 15% dos ganhos da cantora com o álbum “Blackout”.

Durante os 19 dias em que as partes apresentaram as acusações e defesas, Sam afirmou que Britney Spears era viciada em anfetaminas e que raspou a cabeça em 2007 para se livrar de um exame anti-drogas. “Meu cliente estava com medo de ser seu empresário quando ela teve uma overdose”, disse o advogado Joseph Schleimer, se referindo ao período caótico na vida da cantora.

Escrito por Amanda Faia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

“Seria lindo para a música”, diz Flo Rida sobre colaborar com o One Direction

Após retomarem formação original, Backstreet Boys lançam canção natalina; ouça prévia