Foto: divulgação
in ,

Jornalista pede desculpa por “erro terrível” em entrevista com Adele

Matthew Doran não ouviu o novo álbum da artista antes de uma entrevista exclusiva com ela

O jornalista Matthew Doran usou os minutos finais de seu programa no Australia’s Weekend para pedir desculpas pelo “erro terrível” de não ouvir o novo álbum de Adele, “30”, antes de uma entrevista exclusiva com cantora.

“Esta é uma história que gerou uma torrente de abusos e zombarias em todo o mundo e, para ser sincero, a maior parte dessa violência eu mereço”, começou Doran em seu pronunciamento.

Nos últimos dias, milhares de sites noticiaram que Adele teria deixado uma entrevista após saber que o jornalista que a entrevistava não havia escutado o seu disco inédito até então, mas Doran disse que este não foi o caso e que mesmo após sua confissão, ele ainda foi muito bem tratado pela cantora.

“Cometi o terrível erro de presumir que não receberíamos uma cópia prévia deste álbum porque nossa entrevista iria ao ar antes dele ser lançado e o álbum de Adele era o segredo mais precioso da indústria”, disse Doran.

Ele explicou que, embora tenha recebido um e-mail com uma cópia do disco, o texto não constava o nome de Adele e ele não percebeu do que se tratava. “Um dia depois de pousarmos em Londres, um e-mail veio da Sony, não mencionava Adele, mas continha um link para o álbum dela”.

Resenha: Adele está escondendo o ouro sobre "30"
(Foto: Simon Emmett)

O jornalista havia voado da Austrália para Londres apenas para conversar com a cantora britânica, uma negociação de cerca de 4 milhões de reais, que incluia os direitos de transmissão do especial de televisão “One Night Only” de Adele.

Ele ainda disse que a entrevista com Adele foi um “enorme privilégio” e que deveria ser um dos “pontos altos de sua carreira”, mas que perdeu isso por um descuido. “A verdade genuína, mortal e direta é que eu perdi isso. De longe, o e-mail mais importante que já perdi na minha vida”.

Ele também recapitulou o que eles discutiram durante a entrevista, visto que, a gravadora da artista afirmou que não entregará os direitos da filmagem de seu encontro com Adele. “Falamos sobre o paradoxo de ser o artista mais famoso do mundo, mas odiar a fama, também discutimos longamente o conceito de arte pura, a majestade da voz de Adele, como deve ser ouvir aquele som vindo de sua própria boca”.

Leia mais: 

Doran disse que a entrevista que deveria durar 20 minutos foi estendida para 29 minutos e que neste tempo a cantora se mostrou “profunda” e “engraçada”.

“Mas tudo isso não importa porque, ao perder o link do álbum, por mais que eu tente justificar, eu insultei Adele”, disse ele. “Para Adele, eu digo, eu nunca desrespeitei você intencionalmente por não ouvir deliberadamente o seu trabalho. Eu sinto muitíssimo. Também peço desculpas aos fãs australianos de Adele e ao nossos telespectadores, que, por meu erro, tiveram essa entrevista negada e a percepção de sua personagem”.

Confira a declaração na íntegra em inglês:

Escrito por Luíza Tozzato

Madonna compartilha registros de Dia de Ação de Graças com os filhos

Liam Payne está no Brasil! Cantor faz apresentação em festa privada em Goiânia