Jessie Ware. Foto: Divulgação
in ,

Jessie Ware detalha versão deluxe do “What’s Your Pleasure” e diz: “cansei de cantar baladas!”

Em entrevista exclusiva ao POPline, a cantora inglesa ainda falou sobre seu podcast “Table Manners” e participação do Ru Paul’s Drag Race!

Dona de um dos álbuns mais aclamados de 2020, Jessie Ware está de volta! Quase um ano depois do lançamento do elogiado “What’s Your Pleasure?“, a cantora inglesa lançou neste mês de junho a versão deluxe do álbum, The Platinum Pleasure Edition, com direito a novas faixas e remix.

O disco ganhou um tom ainda mais noturno, que, segundo a própria Jessie, marca aquele momento que estamos completamente imersos na noite! O POPline bateu um papo com a cantora, que detalhou a nova versão do disco de 2020 e ainda adiantou detalhes de sua turnê, que será iniciada em dezembro deste ano no Reino Unido.

Jessie Ware ainda falou sobre seu podcast de sucesso, o Table Manners, e contou como foi participar do Ru Paul’s Drag Race UK!

Jessie Ware. Foto: Divulgação

POPline: Primeiro de tudo, como nunca te disse isso antes, parabéns pelo “What’s Your Pleasure?”! É um álbum incrível!

Jessie Ware: Obrigada! Muito obrigada! Fico muito feliz que as pessoas no Brasil gostaram tanto desse disco. Fico muito grata!

PL: Já faz quase um ano que o álbum foi lançado e todos nós, em todo o mundo, passamos por esse ano louco. Como você se sente agora em relação a esse trabalho depois de tudo isso? Como foi essa jornada?

JW: Bem, eu fiquei maravilhada com o ótimo desempenho do álbum. Eu amo esse disco e senti que as pessoas também gostariam dele e o entenderiam, especialmente meus fãs. Mas não imaginava a quantidade de pessoas que eu alcançaria, novas pessoas. Não imaginei que novas pessoas iriam me apoiar. Meus fãs sempre me apoaiaram, mas esses novos fãs… Eu sinto que tenho muitas pessoas para conhecer, para me apresentar para elas! Espero poder fazer isso nos próximos anos. Mas certamente, tem sido muito doido!

PL: Com certeza! Conheço muitas pessoas que descobriram você através desse disco!

JW: Eu sei! É muito animador! Eu meio que sempre fui como um segredo para as pessoas. Apenas os meus fãs mais próximos me conheciam, mas agora sinto que esse segredo já não está mais guardado e eu estou super OK com isso!

PL: Você lançou um álbum de dance music em um dos momentos mais duros da pandemia. Em algum momento, você teve medo dele não funcionar? Pensou em mudá-lo?

JW: Não tive medo dele não funcionar. Eu senti que era importante para mim lançar músicas que as pessoas precisavam, que serviriam como um escape do quão retalhado o mundo estava, do quão horrível a situação estava e do quão solitário muitas pessoas se sentiam. Eu não tive medo! Tinha confiança no álbum. Só fiquei um pouco desapontada porque não tivemos esse momento de dançar essas músicas juntos! Esse disco se tornou muito importante para muita gente enquanto estavam sozinhos, ajudou muitas pessoas em seus momentos de solidão. Teremos a chance de dançar essas músicas juntos, estarmos juntos e talvez, quando esse momento chegar, seja ainda melhor!

PL: Certamente será! Eu amo a sonoridade desse álbum! É delicada, glamurosa, mas ao mesmo tempo muito comovente e cheia de vida. Consigo identificar inspirações desde New Order, até Kylie Minogue e Robyn. O que fez você escolher por esse caminho? Levando em consideração que você sempre foi mais conhecida pelas baladas, músicas mais sofridas!

JW: Eu acho que precisava fazer algo novo. Precisava mudar, já tinha baladas o suficiente e percebi isso ao final da minha turnê. Pensei: ‘hmmm, cansei de cantar baladas’. Tenho muito orgulho de tudo que já fiz, mas sou uma cantora do ao vivo. Canto ao vivo e amo isso, é o que eu gosto, amo me apresentar para uma plateia e senti que estava perdendo um aspecto do meu show. Energia, sabe? Eu precisava disso e senti que os meus fãs também precisavam!

PL: A versão deluxe do “What’s Your Pleasure?” já está disponível e com novas músicas. Você lançou “Hot N Heavy” no último dia 8 e “Please” em abril. Queria saber um pouco mais sobre essas músicas. Elas já estavam prontas quando você fez o corte final do disco ou são produções mais recentes?

JW: “Hot N Heavy” precisou de um trabalho a mais, mas “Please” estava quase pronta e só precisou de uns retoques extras e backing vocals. A maioria das outras faixas foram feitas enquanto eu estava produzindo “What’s Your Pleasure?”, mas elas precisavam ser finalizadas, estavam ainda como demos. Tiveram algumas que foram escritas após o lançamento de “What’s Your Pleasure?”, como “Eyes Closed”, então fiz uma grande mistura mesmo, mas elas fizeram muito sentido juntas, ficaram bem harmoniosas e foi bem satisfatório.

PL: Com essas novas músicas, como você enxerga esse trabalho agora?

JW: Ficou muito mais noturno, sabe? Representa aquele momento em que você está na balada e já está completamente imerso ali, dançando, fazendo amizade com estranhos e esquecendo das pessoas que foram com você para a festa! Depois há aquele relaxamento, um momento de mais clareza, gentileza, quietude. Uma coisa meio anos 1980, Prince, e finalmente um ótimo remix de “Adore You” que foi feito durante o lockdown por um artista chinês chamado Bibi Zhou e o produtor Sihan. Eu amei. Sabe, algumas pessoas são bem preguiçosas com remixes hoje em dia, não fazem quase nada, e quando um remix é feito corretamente, é sensacional! Esse remix foi como ter a canção completamente repensada, ficou muito lindo e eu precisava ter isso em vinil! Eu precisava! Foi uma decisão completamente egoísta! Haha

Jessie Ware. Foto: Divulgação

PL: Em dezembro você estará de volta aos palcos, com a turnê do álbum. Como se sente em finalmente poder planejar algo assim?

JW: A situação é a seguinte: é muito emocionante, mas às vezes eu nem acredito que vai acontecer quando estou lá nos ensaios! Estou super ansiosa! Muito animada para apresentar essas músicas para o público e para escutá-los cantando junto comigo! Estou pronta para criar novas lembranças maravilhosas desses momentos em que vamos estar juntos. Estou
realmente muito ansiosa.

PL: Imagino a sua ansiedade, porque este é um álbum de dance music e você ainda não viu a reação das pessoas no ao vivo!

JW: Exatamente! Até agora foi tudo através da internet, então poder estar lá com eles, olho no olho, pele na pele… Vai ser mágico!

PL: Alguns shows da turnê já estão esgotados, inclusive o show na Brixton Academy, em Londres. Isso é incrível!

JW: Sim! Eu amo a Brixton Academy, é o lugar que eu frequentava quando era mais nova! As duas noites lá já estão esgotadas. Acho que só dois shows ainda não esgotaram, mas devem acabar os ingressos muito em breve. Teremos uma turnê “sold out’!

PL: Isso é incrível! Como você está planejando esse show em termos de setlist? Como deverá unir as músicas mais antigas às mais novas?

JW: Essa vai ser uma tarefa difícil. Acho que, por mais que eu esteja focada no “What’s Your Pleasure?” e que eu saiba que as pessoas amaram esse álbum, preciso respeitar os meus fãs que querem ouvir as mais antigas. Não quero rejeitar essas músicas, tenho muito orgulho delas e de toda jornada que tivemos. Acho que terá um momento dentro do show para tocar essas músicas mais velhas, mas a maior parte será mesmo um show do “What’s Your Pleasure?”.

PL: Então cenário e figurino também estarão mais de acordo com a vibe do “What’s Your Pleasure?”?

JW: Sim! Com certeza!

PL: Além dessa super turnê, você também tem o seu podcast agora, o Table Manners. Você pretende seguir com esse projeto? Já tem novos convidados para as próximas edições?

JW: Agora que começamos, acho que não paramos mais! É maravilhoso e é também um pouco louco! Temos muita sorte, porque as pessoas agora nos procuram para participar do podcast e podemos escolher quem queremos. Tivemos convidados maravilhosos! Talvez a gente tire uma folga de algumas semanas, para refrescar as ideias e voltar com tudo! Mas, certamente é algo que se tornou parte da minha vida e do meu trabalho e eu amo! Podemos gravar de qualquer lugar e isso é ótimo. Se eu estiver em turnê e precisar gravar, eu vou fazer com certeza.

PL: Antes de finalizar, queria saber como foi para você participar do Ru Paul’s Drag Race UK?

JW: Foi o melhor momento! Apenas a melhor coisa do mundo! Eu me diverti muito naquele dia, aproveitei ao máximo porque sabia que seria o dia mais divertido da minha vida e realmente foi! Foi tudo tão bonito, tão divertido! Foi surreal, eu amei!

PL: Acho que a única coisa que faltou foi um “lip-sync challenge” com uma de suas músicas!

JW: Olha só: eu acredito no Drag Race, acredito que eles vão me deixar muito orgulhosa e vão colocar a minha música no desafio de lip-sync muito breve! Haha Por favor, por favor! Haha

PL: Jessie, muito obrigada! Espero que você possa vir ao Brasil o quanto antes!

JW: Simmm, por favor! Quero muito ir ao Brasil, estou ansiosa!

Escrito por Mari Pacheco

Kerline entrega reação de Karol Conká após vazamento na final do “BBB 21”

Demi Lovato troca de agência