in ,

Jão faz primeira apresentação ao vivo de “Coringa” e “Amor Pirata”

Os “Lobos”, como são chamados os fãs de Jão, aproveitaram a primeira apresentação ao vivo das músicas recém-lançadas pelo cantor. Em um show acústico para a revista GQ, o artista cantou “Coringa” e “Amor Pirata”, mas não deixou músicas consagradas de fora do curto setlist. “Ainda te amo”, “A Rua”, “Você vai me destruir” e “Vou morrer sozinho” também ganharam versões especiais para o #GQVozes.

Confira: 

“Coringa” é a primeira música do Jão a entrar na programação radiofônica. “Estou muito feliz com tudo que vem acontecendo com ‘Coringa’ em tão pouco tempo de lançamento, inclusive, essa grande entrada nas rádios me deixa muito, muito contente”, o cantor disse no fim de fevereiro.

“O poder das rádios é imenso, chega em tantas pessoas, então é uma coisa que me deixa muito feliz. Eu cresci ouvindo rádio e sempre imaginei naquele momento de me ouvir ali. Então pra mim tem um gostinho especial”, completou.

O cantor já lançou dois álbuns, que foram abraçados pelo público mas ignorados pelas rádios brasileiras. A situação agora está mudando. “Coringa” já aparece no Top 10 das músicas pop nacionais mais tocadas das rádios, ao lado de artistas populares como Luísa Sonza, Melim, Giulia Be e Ludmilla.

clipe Coringa
Participe do Fã Número 1 do Jão/Foto: Universal Music

“Coringa” é o primeiro single do “J3”

“J3” é a maneira como fãs do Jão se referem ao terceiro álbum do cantor, ainda sem título. As músicas “Coringa” e “Alma Pirata” estão confirmadas na tracklist, mas o processo criativo ainda está em desenvolvimento. “Não sei fazer músicas sem um disco. Não consigo lançar separado de um projeto. Mas o J3 ainda é um feto. Eu tô sempre escrevendo e produzindo, mas agora ainda tô grávido dele”, contou.

Compre CDs do Jão na Regards

De uma coisa, Jão está certo: o álbum não fará concessões mercadológicas“Eu fiz uma concessão uma vez, tentei fazer algo que o mercado esperava de mim, mas não me senti confortável e feliz. É ‘Louquinho’. Não preciso esconder. ‘Coringa’ é uma carta que serve para qualquer momento. É uma referência ao Coringa do baralho, e não ao do ‘Batman’”, explicou.

 

Escrito por Douglas Françoza

Quem é Nattan, a nova aposta da empresa de Xand Avião?

‘Imaterial’: Filipe Ret alcança 30 milhões de excussões em novo álbum