Foto: reprodução @jao/Instagram
in ,

Jão dá spoiler sobre o próximo álbum: “o mais caótico”

Depois de lançar “Amor Pirata” e “Coringa“, Jão prepara o seu próximo álbum de estúdio, o sucessor de “Anti-Herói“. O cantor concedeu uma entrevista para o canal da jornalista Foquinha no YouTube e falou sobre o projeto, revelando que esse é o álbum mais “caótico” de sua carreira.

Eu estou muito feliz com ele”, disse Jão sobre o J3, como os fãs apelidaram o projeto. “É uma coisa viva pra mim, assim. Não tomo um álbum como ‘vamos fazer aqui um bando de música legais e vamos juntar elas parecendo uma playlist’. Acho que tem álbuns que funcionam assim e são feitos assim, mas eu não sei fazer assim. Gostaria. Mas eu não consigo”, comentou o artista sobre o processo criativo.

Foto: reprodução @jao/Instagram

Diferente dos álbuns anteriores, Jão produziu o J3 em meio a pandemia, com poucas visitas ao estúdio. “Está sendo bem estranho, assim, eu não sei se bom ou ruim, mas bem estranho fazer um álbum praticamente a distância também. Eu fui poucas vezes pro estúdio. Tive uns períodos muito loucos de criatividade e de me entender, assim”. Em seguida, revelou que não falta muito para ouvirmos o projeto:

“Cada vez que eu termino um álbum, e esse não está muito longe de ser terminado, eu sinto que eu me transformei muito no processo dele. Eu sei que parece meio romântico, sabe ‘é só um álbum cara, não é tão sério assim’, mas, para o meu trabalho e para o que eu amo fazer, é uma coisa séria”.

Foto: reprodução @jao/Instagram

Jão revelou que o seu próximo álbum é o mais despretensioso de sua carreira. “Acho que já quis provar mais coisas no passado”, disse o cantor sobre as pressões do inicio da carreira. “Eu comecei com covers, aí eu queria provar para as pessoas que eu sabia escrever, que eu sabia cantar e que eu era um bom artista. Aí e queria mostrar que eu sabia cantar pra caralh*, que eu sabia atingir as notas tais…Essas coisas permeavam minha cabeça antes”, revelou.

O artista explica que, quando se livrou dessas cobranças, o processo criativo ficou mais leve. “Queria encontrar um som que era muito meu, mas entendi que o meu som é a minha voz, a maneira como eu escrevo, enfim, é como eu canto. O dia em que isso abaixou em mim, assim, falei ‘ok’, ficou muito mais tranquilo fazer o álbum. Eu estou amando ele, estou ouvindo muito”, contou.

Outro projeto?

Jão comentou que está preparando mais de um projeto ao mesmo tempo, mas não deu muitos detalhes.

“Eu postei no meu Story um trechinho dessa música, que se chama “Idiota”, que vai estar nesse disco (…) Acho que ele é o meu álbum mais caótico, mas acho que é o meu álbum mais diverso”, disse o cantor.

O cantor ainda comparou o J3 com os álbuns anteriores, “Anti-Herói” e “Lobos”.

“O meu menos diverso é o ‘Anti-herói’, acho que ele é mais denso por inteiro. Tem uma música, que é “VSF” que sai do padrão, mas ele é o meu álbum mais coeso. O ‘Lobos’, acho que a coesão é menos sonora e mais temática. Esse [o próximo] tem muita coisa acontecendo, é mais caótico e, por isso, acho que ele é o mais bonito”.

Jão também disse que está produzindo alguns feats e conversando sobre colaborações, mas ainda não sabe se elas entrarão no álbum.

Escrito por Douglas Françoza

Miley Cyrus entrega live com performances de “Hate Me” e “Gimme What I Want”

Lorde reforça conexão com a natureza no clipe de “Solar Power”