in ,

Iggy Azalea faz show em São Paulo com direito a participação de Pabllo Vittar

Iggy Azalea finalmente voltou aos palcos brasileiros com um show inteiramente seu. Neste domingo (15), a rapper australiana se apresentou no Espaço das Américas, em São Paulo, para um público bem leal, que se apinhou na grade logo cedo.

Foto: Ricardo Cardoso

Iggy subiu ao palco por volta das 21 horas acompanhada de bailarinos e iniciou o show com “Sally Walker”, música lançada neste ano em seu segundo álbum “In My Defense”. A sequência com “Black Widow” fez a cabeça dos fãs, que apesar de poucos cantaram todas as músicas e deram ao show um tom um pouco mais especial. O palco era simples e não trazia elementos cênicos, apenas os telões estavam com efeitos rosados que mostravam a identidade da apresentação.

O show seguiu apenas correto, sem troca de figurino e com pedido de desculpas. A rapper se queixou de dores na garganta e pediu compreensão pela sua voz que não estava 100% em forma. “Fancy”, parceria com Charli XCX e um dos maiores sucessos de Iggy Azalea, foi talvez um dos pontos mais altos dos 50 minutos apresentados. “Kream” e “Work” também empolgaram um pouco mais, mas nada além da medida. O setlist ainda contou com músicas como “Team”, “Lola”, “Mo Bounce”, “Started” e “Clap Back”.

Foto: Ricardo Cardoso

O final contou com a surpresa, que já era mais do que aguardada e que foi confirmada pouco antes da apresentação começar: a participação de Pabllo Vittar. A drag queen brasileira cantou “The Girls” junto com Iggy, faixa lançada no EP “Wicked Lips” há cerca de duas semanas. O público ficou bem animado com a aparição da Pabllo, que tem uma presença de palco sem igual e terminou ficando maior do que a própria headliner – mesmo cantando apenas uma música.

Iggy Azalea agradeceu aos fãs brasileiros algumas vezes e chegou a dizer que aqui em nosso país ela tem seus maiores apoiadores. Dito isso, de uma próxima vez, ela poderia investir um pouco mais na performance e trazer um show como um público fiel merece assistir.

Abertura

O show de abertura ficou a cargo da Pocah. A cantora carioca abriu os trabalhos por volta das 19h30 e fez uma apresentação de aproximadamente 30 minutos, antes de seguir para um outro show no Rio de Janeiro. A oportunidade de abrir um show internacional marca o bom momento da carreira da Pocah, que na última semana também apareceu em “Queima”, novo single de Cleo, que chegou acompanhado de um grande videoclipe. Em 2019 Pocah lançou os singles “Não Sou Obrigada” e “Pode Chorar”, além das parcerias “Resenha Lá Em Casa”, com Kevin O Chris, e “Para Não”, com MC WM e Jerry Smith.

Escrito por Mari Pacheco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Top 3 da Billboard, álbum “Romance” gera cerca de 10 milhões de dólares para Camila Cabello em uma semana

“Miss Americana”: Confira a sinopse do documentário de Taylor Swift para a Netflix