Connect with us

Hungria Hip Hop

Hungria Hip Hop reflete sua trajetória no clipe de “Um Pedido”

Published

on

Foto: Reprodução/YouTube

Hungria Hip Hop lançou neste último fim de semana o clipe de “Um Pedido”, uma reflexão pra qualquer artista que não tenha nascido em berço de ouro e tenha conquistado seus objetivos. O rapper reflete a sua trajetória de dificuldades até alcançar o sucesso e o reconhecimento no clipe dirigido por Mateus Rigola, com cenas captadas em São Paulo, Guarujá e Brasília.

“‘Um Pedido’ é um pouco de mim, do que passei e tudo o que conquistei. Fiz questão de ter a minha mãe presente, ela é minha inspiração, meu tudo. Esse é um clipe muito real, é a minha história!”, conta Hungria.

Confira a letra de “Um Pedido”:

Já pensou se eu tivesse parado
Desistido no meio do caminho
Quando a chuva escorria na telha
E a mesa mais farta era a do vizinho?
Quantas vezes me senti sozinho
Incapaz de olhar pro espelho
Mas capaz de exercer minha fé
E expressar minha dor chorando de joelho

Lembro do sonho das Audi, da fumaceira no breu
Da playboyzada e dos Opala, queima de pneu
Vi quatro amigo meu ir pro crime de otário
Vi cinco preto na favela virar empresário

Tanto faz se minha mãe já chorou
Se o sorriso dela tá tão lindo
É que hoje eu posso te dar
Um abraço mais puro, um carro, um vestido
E se fosse por quem já falou
Que o moleque não ia durar
Que trocou o revólver no amor
E quis cantar rap, não quis estudar

Agora é champ e nave rebaixada
O jet no engate da danada
Daqui pra Riviera é quase nada
Descendo a Baixada, sente a acelerada

Um dia eu vi uma estrela cadente e fiz um pedido
Creio, fui atendido
Era só um menino brincando com os amigo
Fiz essa aqui pra relembrar daqueles que estavam comigo
Dividindo o sorriso
Tudo que eu acredito, não demora, eu conquisto

Na sacada, as modelo tomando Sol
Copo de 43 junto com Aperol
As corrente brilhando tipo farol
Tipo jogador caro de futebol
Quanto vale o poder do migué
No ouvido de uma mulher?
Eu falei bem no cantinho dela
Fala baixinho, que nóis é favela

Agora é champ e nave rebaixada
O jet no engate da danada
Daqui pra Riviera é quase nada
Descendo a Baixada, sente a acelerada

Um dia eu vi uma estrela cadente e fiz um pedido
Creio, fui atendido
Era só um menino brincando com os amigo
Fiz essa aqui pra relembrar daqueles que estavam comigo
Dividindo o sorriso
Tudo que eu acredito, não demora, eu conquisto

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

HojeTemLive.com.br




Ranking