in ,

Hungria decide ficar de fora do Eurovision por considerá-lo “gay demais”

Acredite se quiser: a Hungria não vai participar do Eurovision 2020 porque as autoridades locais consideram o concurso europeu “gay demais”. A informação não é confirmada oficialmente. A Hungria confirma apenas que não participará da competição, mas não dá nenhum motivo para isso.

(Foto: Divulgação)

Apesar disso, o jornal britânico The Guardian falou com fontes da estatal MTVA, que agrupa os meios de comunicação públicos da Hungria, e a informação recebdida é que a política anti-LGBTQI+ do país foi um fator decisivo. A Billboard afirma que a Hungria está boicotando o Eurovision, e que é a primeira vez que um país faz isso por conta de questões sociais.

O novo primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, é de extrema-direita e conservador. Por meio de um comunicado oficial, a MTVA disse o seguinte: “ao invés de participar do Eurovision Song Contest em 2020, iremos apoiar as valiosas produções criadas pelos talentos da música pop húngara diretamente”.

Escrito por Leonardo Torres

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Não é só sofrência! Marília Mendonça posta vídeo de música inédita religiosa

“Tombadoras”: Pabllo Vittar, Gloria Groove, Lia Clark e Aretuza Lovi estrelam documentário sobre cantoras drag brasileiras