Foto: UMG (A&M)/Divulgação
in

HBO estreia documentário “Sérgio Mendes no Tom da Alegria”

A estreia será no dia 24 de abril, às 22h, na HBO e via streaming HBO GO

A produção original da HBO, “Sérgio Mendes no Tom da Alegria” teve sua pré-estreia mundial no Santa Barbara Film Festival, em janeiro de 2020, e já está de data marcada para estreia na HBO e via streaming HBO GO. No dia 24 de abril, às 22h, os telespectadores poderão assistir ao documentário que apresenta a vida de um dos músicos mais relevantes da América Latina, oferecendo um olhar único sobre a mente desta figura da Bossa Nova e seu impacto na cultura popular.

A produção reúne grandes nomes da música que colaboraram com Sérgio Mendes ou de algum modo se inspiraram em seu legado musical. Entre os entrevistados contemplados pelo documentário estão Herb Alpert, Carlinhos Brown, Harrison Ford, Lani Hall (cantora do grupo Brasil ’66), Quincy Jones, John Legend, Gracinha Leporace (líder do Brasil ‘66 e esposa de Mendes), Jerry Moss, Pelé, Carlos Saldanha (diretor do filme “Rio”, indicado ao Oscar®) e Will.i.am, que oferecem perspectivas únicas a respeito de Sérgio e de sua contínua jornada musical.

Foto: Concord/Divulgação

Para realizar o documentário, Sérgio voltou ao Brasil e se encontrou com o diretor John Scheinfeld, o produtor Dave Harding e equipe, que capturaram a beleza, personalidade e o entusiasmo do Rio de Janeiro e da cidade natal do compositor, Niterói; bem como muitos lugares de grande conexão pessoal com o músico, como em São Paulo onde cantou com o jogador Pelé. A produção também apresenta uma amostra do álbum duplo homônimo que revisita seus melhores momentos artísticos.

Sérgio conta com suas próprias palavras grande parte de sua história. Para proporcionar ainda mais emoção e intimidade à história, o longa-metragem conta com 50 gravações de cada etapa de sua carreira e um material inédito, como filmes caseiros e fotos do álbum de família dos Mendes.

A história

Com o pai descendente de escravos africanos trazidos ao Brasil pelos portugueses, mãe e outros ancestrais portugueses, a diversidade da família Mendes abriu o caminho para a diversidade, inclusive na música.

Desde criança, quando teve que enfrentar uma rara doença que o levou a usar um gesso que cobria praticamente todo seu corpo, Sérgio Mendes começou a explorar a sonoridade. Sem poder sair para brincar com seus amigos, ele canalizou toda sua energia em aprender a tocar piano e se dedicar à música clássica.

Com o passar dos anos, Sérgio escutou o revolucionário álbum de Dave Brubeck Take Five e, desde então, sua vida se transformou para sempre. Começou a tocar jazz em pequenos clubes no Rio de Janeiro e no primeiro dos que seriam vários encontros fascinantes conheceu e recebeu como mentor o compositor Antônio Carlos Jobim, um dos criadores da bossa nova. Em pouco tempo, Sérgio se converteu em um importante inovador dentro desse movimento musical.

Sérgio Mendes continuou tocando em pequenos bares do Brasil, mas depois se mudou para os Estados Unidos, onde sentiu a necessidade de reinventar sua música antes de receber um reconhecimento único na cena cultural de Nova York.

Sua passagem pelo país foi marcada por colaborações com os maiores artistas do momento. Gravou com o grupo Black Eyed Peas sua própria versão de “Mais Que Nada”, o que popularizou ainda mais a canção mundialmente. No Brasil, as portas começaram a se abrir até que pudesse se transformar no que é hoje: uma lenda da música nacional.

“Sérgio Mendes no Tom da Alegria” é uma viagem pela vida de Sérgio Mendes, suas paixões, seu sucesso e, sobretudo, o legado musical que ele entrega às novas gerações de artistas.

Escrito por Rafa Ventura

Chique rica

Lady Gaga assina obra de arte que custa mais de R$ 260 mil

Sônia Abrão é criticada na web por surgir de “black power”